Servidores do Hospital Oswaldo Cruz iniciam greve por tempo indeterminado ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Servidores do Hospital Oswaldo Cruz iniciam greve por tempo indeterminado


Servidores do Hospital Oswaldo Cruz iniciam greve por tempo indeterminado



Os servidores do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) entram em greve por tempo indeterminado a partir desta quinta-feira. A paralisação, deflagrada em assembleia realizada segunda-feira passada, atinge todos os serviços ambulatoriais, como consultas, exames e o setor de marcação, além das cirurgias eletivas. De acordo com a categoria, apenas os serviços essenciais serão mantidos.


A greve acontece em protesto contra a atual direção do Huoc. Os servidores denunciam que, nos últimos dois meses, foram desviados recursos destinados à gratificação de desempenho dos trabalhadores para pagamento de serviços a empresas terceirizadas. Segundo eles, o desvio provocou uma redução de R$ 23 na gratificação dos servidores no mês de julho, e de acordo com o setor de contas médicas do hospital, deve implicar num corte ainda maior na produtividade a ser paga em agosto.


Em nota, o Sindicato dos Servidores da Universidade de Pernambuco (Sindupe) alega que entende o prejuízo que a greve causará à população e lamenta que a situação tenha chegado a esse ponto. "Não temos outra opção senão a greve!", declara José Rosa de Oliveira, presidente da entidade, alegando que a diretoria do sindicato realizou reuniões com a reitoria, Superintendência do Complexo Hospitalar da UPE e as Secretarias de Saúde e de Ciência e Tecnologia do Estado, sem avanços

.
No dia 23 de julho, em reunião do Conselho Administrativo do Complexo Hospitalar, o Sindupe entregou documento ao reitor Pedro Falcão, pedindo a renúncia do diretor Bento Bezerra. Na mesma reunião, ele colocou o cargo à disposição da Reitoria, mas, segundo a classe, não foi afastado até agora.
Na próxima quinta-feira o Sindupe fará uma nova assembleia em frente à direção do Huoc, às 10h, para avaliar a mobilização. A Reitoria deu um prazo até o dia seis de agosto para informar se aceita ou não a disponibilidade do cargo. Caso não haja avanços, a paralisação seguirá por tempo indeterminado.




Diario de Pernambuco






←  Anterior Proxima  → Página inicial