Enquanto o país demite Igarassu contrata: Na contramão da crise, Igarassu é a 2ª cidade que mais emprega no país ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

sábado, 26 de setembro de 2015

Enquanto o país demite Igarassu contrata: Na contramão da crise, Igarassu é a 2ª cidade que mais emprega no país



2




No mês de agosto, o Brasil registrou o 5º mês seguido de perda de vagas de empregos formais de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Foi o pior cenário para um mês de agosto desde 1995. Na contramão do quadro nacional, o município de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife, ganhou 1.953 novas vagas em agosto, sendo o segundo colocado do país no ranking do Caged.

A cidade tem, segundo o Governo do Estado, pouco mais de cem mil habitantes e ocupa uma área de 305,560 quilômetros. Segundo Hercílio Victor, secretário de Políticas Sociais e Educação Profissional de Igarassu, o índice de empregabilidade no município é de 80%. Ele conta que quem mais contratou no período foram as indústrias Brasil Kirin (da cerveja Schinchariol) e Saint Gobain (empresa francesas de lixas e rebolos), a usina São José, que entrou em época de safra, o grupo Atacadão, que implantou um Centro de Distribuição na cidade. “Além disso, como o município está realizando muitas obras, a gente prioriza serviços de empresas locais, o que também aumenta as contratações de trabalhadores”, diz ele.

Além disso, há, no entorno, três cervejarias, sendo duas em Itapissuma e uma em Igarassu, também municípios da Região Metropolitana do Recife, além de um polo automobilístico e um polo vidreiro, os dois em Goiana, na Zona da Mata Norte. Como se vê, a maioria das empresas não está dentro do município, no entanto, é em Igarassu que as empresas vão buscar mão-de-obra especializada. Isso porque a Prefeitura, de olho na chegada de grandes empresas e montadoras na região, investiu em qualificar a mão-de-obra, formando, em média, três mil trabalhadores por ano.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento do município, Francisco Gomes, as políticas econômicas foram pensadas justamente para solucionar essa questão. “Quando começamos a visualizar que essas empresas estariam próximas da gente, mas não dentro do município, focamos em investir naquilo que consideramos o fator mais importante, que é a profissionalização”, afirmou.

“É um orgulho ver as pessoas andando fardadas nas ruas, ver os ônibus das empresas buscando e deixando os trabalhadores. O município está mais feliz”, analisa Hercílio Victor. Essas iniciativas surgiram há menos de dois anos. “Nossa preocupação era que tivéssemos empregos duráveis, que levassem a fazer carreira. Esse trabalho rende frutos a curto, médio e longo prazo, porque queremos preparar Igarassu para as próximas gerações”, explica.

Daniela Melo, 19 anos, passou apenas cinco meses desempregada até conseguir um trabalho no polo automobilístico. A verificadora de peças contou que já estava perdendo as esperanças. “Eu sei que é muito pouco tempo, mas eu via todos os meus colegas de escola conseguindo emprego. Isso mostra que realmente o fluxo é grande”, comentou.
Há seis meses no novo emprego, ela  contou que está animada com a oportunidade e espera crescer dentro da empresa. “Estou focada em me qualificar mais, fazer mais cursos para, quem sabe, chegar a liderar uma equipe. Só depende de mim agora, né?”, disse, sorrindo.

Crise? Que crise?

“Ficamos preocupados quando começaram a falar em crise, pois tínhamos muitos currículos esperando uma oportunidade, mas, graças a Deus, não sabemos o que é ela até agora, pelo contrário”, afirma Gomes O secretário acredita que esse resultado se dá por três motivos: incentivo à juventude, qualificação da mão-de-obra e diminuição da distância entre os candidatos e as empresas. “Temos que usar a cabeça e pensar em soluções para fugir de qualquer crise”, completou.

Igarassu apresenta novos empregos e segue em direção oposta a crise (Foto: Thays Estarque/ G1)
Agência foi criada para acompanhar crescimento do setor industrial 

Diretamente ligada a este feito está a criação de uma escola técnica municipal, o Centro de Formação Profissional de Igarassu Jurandir Bezerra (Cefopi), e da Agência de Desenvolvimento (AD- Igarassu).

Aproveitando essas oportunidades de qualificação, Douglas Alves, 27 anos, estava feliz por estar de folga neste sábado (26). “Desempregado não tem folga, só quem trabalha tem dia de folga”, disse, aos risos, ele que é encarregado de produção de uma das empresas do polo há seis meses.

Douglas comentou que visualizou os cursos como uma forma de complementar o conhecimento que já tinha em eletrotécnica e conseguir um trabalho melhor. “Na atual situação em que Brasil se encontra, com demissões acontecendo todos os dias, é um privilégio estar em um lugar onde não estamos sentindo isso. Espero que muitas pessoas ainda possam fazer parte dessa história, que é de muita alegria”, comentou.

Igarassu apresenta novos empregos e segue em direção oposta a crise (Foto: Thays Estarque/ G1)
‘Só quem trabalha tem dia de folga’, diz Douglas Alves, encarregado de produção de uma das empresas
do polo 

A escola técnica vai abrir 1.940 novas vagas de cursos na segunda-feira (28), com apoio do Programa Nacional do Ensino Técnico (Pronatec) e aulas ministradas pelo Senai. São vagas para mecânica e pintura de automóvel, colorista, eletricista industrial, técnico de qualidade, entre outros.

Oportunidades

Qualquer morador do município interessado em se qualificar pode comparecer ao Centro de Formação Profissional de Igarassu Jurandir Bezerra e realizar o cadastro. É necessário apresentar carteira de identidade, CPF e comprovante de residência. De acordo com o secretário de Políticas Sociais e Educação Profissional, Hercílio Victor, as equipes entram em contato assim que novas vagas de cursos são abertas. O Centro é localizado na Avenida Diper, número 240, bairro de Saramandaia, Igarassu. 


Timbauba Noticias









←  Anterior Proxima  → Página inicial