Governador de Pernambuco processa professor da UFPE, que teme prisão ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Governador de Pernambuco processa professor da UFPE, que teme prisão


Michel Zaidan argumenta que desconhece o motivo do processo aberto por Paulo Câmara


Pesquisador é conhecido pelas críticas aos políticos do estado. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A. Press



O professor titular da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e cientista político Michel Zaidan enfrentará nos tribunais a figura política mais importante do estado: o governador Paulo Câmara (PSB). Na última terça-feira pela manhã, o acadêmico foi notificado por um oficial de justiça para comparecer a 7º Vara Criminal do estado, no dia 11 de novembro, em um processo aberto pelo governador. Zaidan diz que chamou a atenção o fato de não constar na notificação a causa da convocação e teme que seja alvo de uma prisão preventiva ou cautelar.


“O que me chama a atenção é que nada consta na notificação e que já seja marcada uma audiência na vara criminal. Acho que houve um atropelo dos tramites judiciais. Em qualquer regime, a pessoa é notificada sobre o motivo, a causa da queixa. Até para que exerça o seu direito de defesa”, disse o professor ao Diario. Segundo ele, geralmente, a justiça notifica uma das partes e pede para que a mesma faça uma defesa prévia em cinco dias. No caso de Zaidan, não houve esse recurso.

O professor é um dos cientistas políticos mais atuantes do estado em redes sociais e na internet. Zaidan é conhecido pelo estilo crítico aos governadores do estado e prefeitos do Recife. Ele argumenta que, pelo fato de ser governador, a ação movida por Paulo Câmara teria ganhado “celeridade” nos tribunais do estado.

Perguntado se está surpreso com o processo, apesar de não conhecer as razões, Zaidan diz que não. “Surpreso, não. Não esperava que o técnico do tribunal de contas (Paulo Câmara é auditor concursado do Tribunal de Contas de Pernambuco) entendesse tanto de direitos constitucionais. Talvez, as surpresas continuem até o dia 11 de novembro deste ano. Quem sabe se ele não tem tanto poder para pedir uma prisão cautelar ou preventiva por delitos imaginados ou presumidos contra a sua autoridade”, critica.

O professor já foi alvo de processos de ex-governadores do estado por suas críticas, mas nunca chegou a ser condenado. Procurada pela reportagem do Diario, o Palácio do Campo das Princesas, por meio de sua assessoria de imprensa, declarou que o governador Paulo Câmara não vai emitir comentários sobre o processo.



Diario de Pernambuco



←  Anterior Proxima  → Página inicial