Homem executa mulher e melhor amigo após flagrar traição em motel ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

domingo, 11 de outubro de 2015

Homem executa mulher e melhor amigo após flagrar traição em motel




Suspeito é considerado foragido; mulher de vítima está grávida e perdoou marido

Um homem de 35 anos é suspeito de matar a mulher e o melhor amigo após flagrar o casal dentro de um quarto de motel. O crime aconteceu às margens da rodovia que dá acesso à cidade de Candelária (RS)



Tatiane de Oliveira Cortes, de 29 anos, e Antonio Moacir dos Santos eram casados havia 15 anos e têm um filho. Antonio e Juliano Rodrigues Tavares, de 26, são melhores amigos

Tatiane de Oliveira Cortes, de 29 anos, e Antonio Moacir dos Santos eram casados havia 15 anos e têm um filho. Antonio e Juliano Rodrigues Tavares, de 26, são melhores amigos
Juliano é casado com uma mulher que está grávida de um menino. Os dois costumavam viajar com Antonio e Tatiane.

Antonio começou a desconfiar de que a mulher o estava traindo. Em um determinado dia, ele, Tatiane e o casal de amigos foram para uma pescaria.

No meio do passeio, Antonio percebeu que a mulher ficou o tempo todo no celular. Quando ele olhou para o amigo, ele também estava entretido com o aparelho
Antonio decidiu seguir a mulher. Ele fingiu que ia trabalhar e saiu de casa. Pouco tempo depois, Tatiane também saiu e entrou no carro de Juliano, que a aguardava na rua

O homem seguiu o casal até um motel e alugou o quarto ao lado. Antonio esperou cerca de 30 minutos, colocou uma camiseta no rosto para não ser identificado, arrombou a porta e flagrou Tatiane e Juliano juntos
Segundo a polícia, o homem estava com um revólver calibre 38 e atirou pelo menos seis vezes contra o casal. Em seguida, ele fugiu no próprio carro.

Em uma rede social, a mulher de Juliano postou uma mensagem dizendo que não guarda mágoas do marido, pois ele era seu companheiro. Ela disse ainda que o bebê já está sentindo falta do pai

Antonio é considerado foragido e já tinha passagens por ameaça e lesão corporal.

←  Anterior Proxima  → Página inicial