Quadrilha Que Fazia clonagem de cartão com base em Miami é presa no Recife ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Quadrilha Que Fazia clonagem de cartão com base em Miami é presa no Recife



miami




O serviço secreto americano identificou e desmontou, numa cidade litorânea da Flórida, pontos de remessa de dinheiro ao Brasil de propriedade do grupo preso na 26ª Operação de Repressão Qualificada denominada “Miami” realizada pela Polícia Civil de Pernambuco, na última sexta-feira 13/11/2015 quando foram cumpridos quatro mandados de prisão, sete de busca e apreensão e cinco conduções coercitivas.


Foram presos: Guilherme Augusto Moller, de 28 anos, José Ivanildo Alexandre, 27, Fagner Paixão Santos, 26, e o português Nuno Filipe Tinoco Alves, no Aeroporto Internacional dos Guararapes, no momento em que desembarcavam. Eles são suspeitos de clonar cartões de créditos, sequestrar dados bancários de vítimas de vários países e utilizá-los para compras e saques em dólares na sede do grupo nos Estados Unidos.


Com eles, foram apreendidos U$ 9.500 e R$ 900, quatro máquinas PIN PAD (máquinas de pagamento com dados de cartões), 10 computadores Apple McBook Pro, além de relógios, perfumes, roupas de marca, celulares e um carro importado. Um ponto eletrônico e rádios comunicadores possivelmente utilizados em fraude de concursos foram encontrados na casa de um Policial Militar de identidade não revelada.


As investigações iniciaram em maio deste ano após a Polícia Civil receber denúncias de clonagem de cartão numa pizzaria localizada no bairro Cordeiro, Zona Oeste do Recife. Ao todo foram presos 35 suspeitos de praticar o mesmo golpe em todo o país. Cinco pessoas estão sendo investigadas, além de Fagner da Paixão Santos, 26, que está foragido.


A operação contou com a participação de 40 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. A Polícia continua as investigações do grupo, inclusive por envolvimento em outros crimes e com mais pessoas. O grupo já atuou contra mais 149 instituições no mundo todo.


Os quatro foram encaminhados para o Centro de Observação e Triagem Professor Everaldo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, e vão responder por associação criminosa, estelionato, furto mediante fraude e falsidade ideológica.



G.M.N





←  Anterior Proxima  → Página inicial