Fotógrafo compra câmera de R$ 6 mil e recebe garrafa de água ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

sábado, 9 de janeiro de 2016

Fotógrafo compra câmera de R$ 6 mil e recebe garrafa de água


 

Um fotógrafo baiano foi surpreendido ao receber na casa onde mora, em Salvador, uma garrafa com água no lugar da câmera fotográfica profissional no valor de R$ 6 mil que havia comprado pela internet há pouco mais de um mês. O caso foi divulgado nas redes sociais na terça-feira, dia 5.


Pedro Nunes, de 33 anos, que também é advogado, desconfiou que algo estava errado por causa do volume da caixa e decidiu filmar o momento em que abria a mercadoria. O vídeo foi postado por ele em uma rede social, acompanhado de um desabafo. 


"Antes mesmo de abrir a caixa, eu já sabia que não tinha câmera nenhuma. A embalagem era muito pequena e não caberia nem a lente. A máquina é bem pesada e a caixa estava leve. Pensei que fosse um tijolo, como já ocorreu em um caso que vi pela televisão. Estava tudo lacrado, e a nota fiscal veio em nome de outra empresa, acho que a terceirizada reponsável pela entrega. Não sei qual procedimento adotaram", disse.


Compra foi feita na Black Friday


O fotógrafo conta que fez a aquisição da câmera no site da Casas Bahia, no final de novembro do ano passado, durante a Black Friday, campanha de vendas em que empresas do comércio eletrônico e lojas físicas oferecem descontos no valor dos produtos. Após descobrir que tinha recebido uma garrafa, o fotógrafo ainda brincou: "será que pelo menos é uma água de coco?".


"Eu comprei no final de novembro, e o prazo de entrega era até o dia 29 de dezembro, um mês depois. Comprei pela internet porque estava com um preço super em conta, cerca de dois mil reais a menos, e o site é de credibilidade. Mas, além de terem demorado muito para entregar, ainda fui surpreendido com isso", destacou, em contato com o site G1.


Pedro disse que entrou em contato com a empresa logo após ter recebido a garrafa com água, mas que ainda não obteve uma resposta sobre a situação. O fotógrafo afirmou que pretende registrar queixa na polícia.


"Eu fiz prints de todos os passos da compra. Assim que recebi a garrafa com água, liguei para eles e me informaram que isso já tinha acontecido outra vez e que era para eu aguardar. Pediram mais seis dias úteis para analisar o caso, mas eu quero receber a máquina, não quero mais esperar. Estou com documentação para registrar a queixa, nesse caso por estelionato. Não creio que foi extravio, porque extravio é quando não chega nada", afirmou.


Retorno da empresa


A reportagem do G1 entrou com contato com a Casas Bahia, mas foi informado que a responsabilidade pelas vendas realizadas através de e-commerce é da Cnova. Em contato com a empresa, os responsáveis informaram que iriam averiguar os detalhes do envio e buscar uma solução para o caso antes de um pronunciamento.O G1 tentou contato com a Cnova, que ficou de se posicionar sobre o caso ainda nesta quarta-feira.






Blog Coisas de Timbauba





←  Anterior Proxima  → Página inicial