Maior presídio de Roraima tem celas de luxo com TV de 50'' e home theater ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Maior presídio de Roraima tem celas de luxo com TV de 50'' e home theater


 

Agentes dizem que celas de luxo são de uso dos líderes de facções.
Secretaria de Comunicação do Governo afirma que imagens são antigas.


TVs de tela plana, home theater e fogões equipam celas de presos na Peniteniciária Agrícola de Monte Cristo (Foto: Arquivo pessoal)

Imagens repassadas nessa segunda-feira (1º) ao G1 por agentes da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, a maior de Roraima, mostram luxo e ostentação em celas de presos. Nas fotos, televisores de 50 polegadas, home theater, geladeira, fogão e até cama box. Os espaços, segundo a denúncia, existem nas alas 2, 3, 4, 5, 6 e 7 e são de uso exclusivo dos líderes de organizações criminosas que atuam dentro e fora dos presídios do estado.

Sobre as imagens das celas, a Secretaria de Comunicação Social do Governo alegou que as fotos são apenas da ala 12 e que são antigas. "A ala 12 está desativada desde o ano de 2014, quando ocorreu uma rebelião".

Segundo um agente penitenciário que não quis ser identificado, as últimas imagens das celas 'de luxo' foram feitas em janeiro deste ano durante uma busca por túneis na unidade. Os espaços são estruturados com vários aparelhos eletrônicos.

"Os agentes estavam procurando túnel e escadas próximo à ala 6 e foram tirando fotos do que viam pela frente. Como as celas estavam no caminho, foram fotografadas", detalha o agente do presídio.

De acordo com ele, cada ala do regime fechado tem uma "cela equipada" destinada aos líderes do presídio. A Penitenciária Agrícola de Monte Cristo tem seis alas do regime fechado, onde os presos que já foram condenados pela Justiça cumprem pena.
"Cada chefe de ala do regime fechado tem uma 'cela equipada' com televisão e home theater, geladeira e fogão", afirma.

Além dos equipamentos, os agentes fotografaram dinheiro e um caderno de anotações onde, segundo eles, possivelmente os detentos fazem a contabilidade do tráfico de drogas de dentro e fora do presídio.

Outros casos

Um vídeo gravado há dois meses por outro agente penitenciário que não quis se identificar dentro da ala 6 dos presos do regime fechado exibe uma cama box, televisor fixado na parede e piso na cerâmica. No espaço, cumpriria pena por tráfico um suposto integrante de facção criminosa.

"Há quase dois meses eu fiz esse vídeo. A cela [da ala 6] dele é melhor do que o meu quarto. Aqui, os presos cumprem pena no conforto e no luxo", diz o agente, que pediu a não publicação do vídeo por medo de ser identificado.

Segundo ele, a ala 6 é uma das mais visadas pelos policiais militares e agentes em razão de ser ocupada por presos condenados por tráfico. "A ala 6 é onde ficam só os 'cabeças'. São os que mandam e, na maioria, são traficantes", conta. Conforme a Lei de Execução Penal, cada ala do sistema prisional pode ter apenas um televisor.

Em setembro de 2015, selfies de presos em piscina e fotos de festa dentro da penitenciária foram repassadas ao G1. Na época, o governo informou que iria investigar a denúncia e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Seccional Roraima classificou o presídio como "parque de diversão do crime".

Há quase dois anos, um agente denunciou que as celas de luxo eram alugadas para visitas íntimas. Na ocasião, o governo informou que as fotos eram antigas, sem precisar a data delas.

O que o governo diz

De acordo com a Secretaria de Comunicação, as imagens, enviadas por agentes, são antigas e "não procedem com a realidade".

Sobre a ala 6, a Comunicação informou que "o único local existente com cerâmica trata-se de um tanque destinado à lavagem de roupa dos reeducandos, revestido de cerâmica para evitar infiltração de água".
G1 questionou o governo estadual se a direção do presídio autorizou a entrada dos equipamentos eletrônicos citados na matéria, mas não obteve resposta.

  •  
Nas imagens, agentes flagram TV sendo levada para dentro do presídio, dinheiro encontrado nas celas e geladeira dentro de cela equipada  (Foto: Arquivo pessoal)























G1








←  Anterior Proxima  → Página inicial