Protestos por ampliação de programas sociais em Pernambuco ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

terça-feira, 26 de abril de 2016

Protestos por ampliação de programas sociais em Pernambuco


 


Recife, Cabo de Santo Agostinho, Paulista e Caruaru vivem uma série de protestos na manhã desta terça-feira. As mobilizações, iniciadas por volta das 7h30, pedem a manutenção e ampliação dos programas sociais do Governo Federal. Os atos acontecem simultaneamente nas Avenidas Sul, Norte, Caxangá, Recife, Agamenon Magalhães nas imediações do Shopping Tacaruna e nas proximidades do Shopping RioMar e devem se estender até o final da manhã.


Na Avenida Sul, a TV Clube/Record flagrou um homem, que disse ser policial e que seguia na garupa de uma motocicleta, a apontar uma arma em direção aos manifestantes para furar o bloqueio. Outras manifestações também acontecem na BR-232, em Caruaru, na BR-101 Sul, no Cabo de Santo Agostinho e na BR-101 Norte, no município do Paulista.


Organizações sindicais e populares que participam das manifestações querem a manutenção e ampliação dos programas sociais do Governo Federal (Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), Pronatec, Prouni, Pronaf, entre outros). Além disso, o Movimento Nacional de Luta Pela Moradia (MNLM) pede o fim do déficit habitacional, com o estímulo à organização e articulação nacional dos movimentos de luta pela moradia, desenvolvidos por sem-tetos, inquilinos, mutuários e ocupantes, unificando suas lutas pela conquista da moradia e o direito fundamental à cidade.


As manifestações também são contra a possibilidade de impeachment da presidente Dilma. De acordo com o reverendo Marco Cosmo, coordenador do Movimento do Trabalhadores Sem Teto (MTST) em Pernambiue e da União Nacional de Moradia Popular, os atos vão continuar sendo realizados até a votação do processo em Brasília. Segundo ele, no Recife cerca de 120 pessoas participam das manifestações a favor da democracia e contra a possibilidade de retrocesso na política habitacional. No estado todo, a estimativa é de que cinco mil pessoas participam das manifestações.


Coisas de Timbauba




←  Anterior Proxima  → Página inicial