Temer assume Presidência e Lewandowski assume processo de impeachment ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Temer assume Presidência e Lewandowski assume processo de impeachment


 

Às 15h, o presidente interino anuncia suas primeiras medidas à frente do comando do País

É provável que ainda nesta quinta Temer assine uma Medida Provisória que prevê a redução do número de ministérios, de 32 para 22 / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
É provável que ainda nesta quinta Temer assine uma Medida Provisória que prevê a redução do número de ministérios, de 32 para 22

Terminada a fase de admissibilidade do impeachment no Congresso, os próximos passos são a posse do presidente interino Michel Temer e a abertura do julgamento no Senado cujo prazo máximo é de até 180 dias. Às 15h, o presidente interino anuncia suas primeiras medidas à frente do comando do País. Ele deve estar acompanhado de líderes dos partidos que apoiaram o impeachment.

É provável que ainda nesta quinta Temer assine uma Medida Provisória que prevê a redução do número de ministérios, de 32 para 22. A posse dos novos ministros deve ocorrer na sexta-feira, 13. Para o Ministério da Fazenda, Henrique Meirelles, já foi confirmado. A Casa Civil deve ser chefiada por Eliseu Padilha. Já a pasta de Relações Exteriores ficará com José Serra, senador pelo PSDB paulista.

Para as 16 horas, está marcada a posse do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, como presidente do Senado para conduzir o julgamento de impeachment. A ele caberá a decisão sobre recursos durante a instrução do processo contra Dilma. O calendário do julgamento deve ser definido pelo presidente da comissão especial, Raimundo Lira.

Fora o julgamento do impeachment, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), manterá suas funções como chefe da Câmara Alta. Nos próximos dias, ele deve dar início às discussões para convocação extraordinária do Congresso durante o recesso parlamentar de julho. A ideia conta com o apoio de Lewandowski e, sobretudo, de Michel Temer.
Os três desejam terminar o julgamento do impeachment de Dilma por crime de responsabilidade bem antes do prazo máximo de 180 dias. O mais provável é que dure a metade desse período.
Confira lista completa dos novos ministros do governo Temer:

Gilbeto Kassab- Ministério da Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicações
Raul Jungmann - Ministério da Defesa
Romero Jucá- Ministério do Planejamneto, Desenvolvimento e Gestão
Geddel Vieira Lima- Secretaria de Governo
Sérgio Etchegyen- Gabinete de Segurança Institucional
Bruno Araújo- Ministério das Cidades
Blairo Maggi- Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Henrique Meirelles- Ministério da Fazenda
Mendonça Filho- Ministério da Educação e Cultura
Eliseu Padilha- Casa Civil
Osmar Terra- Ministério do Desenvolvimento Agrário
Leonardo Picciani- Ministério do Esporte
Ricardo Barros- Ministério da Saúde
José Sarney Filho- Ministério do Meio Ambiente
Henrique Alves- Ministério do Turismo
José Serra- Ministério das Relações Exteriores
Ronaldo Nogueira de Oliveira- Ministério do Trabalho
Alexandre de Moraes- Ministério da Justiça e Cidadania
Mauricio Quintella- Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil
Fabiano Augusto Martin Siveira- Ministério da Fiscalização, Transparência e Controle



JC On Line




←  Anterior Proxima  → Página inicial