Aluna é impedida de ir ao banheiro durante prova e urina na sala de aula ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Aluna é impedida de ir ao banheiro durante prova e urina na sala de aula


 

A reitoria do Centro Universitário Maurício de Nassau (Uninassau), localizada no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife, foi palco de um protesto no fim da tarde desta quarta-feira (1º). Levantando cartazes com mensagens como “Não ao desrespeito” e “Mais respeito aos alunos”, estudantes do curso de Direito protestaram contra o fato de uma estudante ter urinado em sala de aula após ter sido impedida de ir ao banheiro durante a aplicação de uma prova.


O incidente ocorreu na noite da terça-feira (31), durante a realização de uma prova da cadeira de Direito Administrativo II. Uma aluna do 7º período do curso de Direito, que prefere não ser identificada, solicitou a ida ao banheiro durante o exame e, como não teve o pedido atendido pelas professoras, acabou urinando dentro da sala de aula ao lado dos colegas.


“No início da prova, me colocaram em uma banca em frente ao ar-condicionado e foi me dando uma tremedeira de tanto frio. Como tenho infecção urinária, pedi a uma das professoras que estava na sala para me mudar de lugar. Já estava com vontade ir ao banheiro e pedi para ir, mas não fui autorizada. Resolvi, então, marcar as questões que faltavam sem nem ler e entreguei a prova, pois comecei a urinar na calça e saí urinando pelo caminho até o sanitário”, contou a estudante de 21 anos.


A aluna contou ainda que, após o ocorrido, procurou a coordenação do curso para relatar o ocorrido, mas não foi recebida pela coordenadora. A estudante decidiu que irá processar a instituição de ensino. “Vamos procurar a reitoria para expor o lado da aluna e depois vamos entrar com uma ação judicial de indenização por danos morais”, informou ao G1o advogado da estudante, Hugo Arruda.


O episódio estimulou colegas de turma a realizarem um protesto em frente à reitoria, com carro de som e cartazes. “Decidimos protestar contra essa situação constrangedora e desrespeitosa. Queremos que a faculdade respeite a dignidade da pessoa humana e o direito de ir e vir”, afirmou uma representante da turma do 7º período do curso de Direito da Uninassau que preferiu não se identificar.


Por meio de nota enviada pela assessoria de imprensa, a Uninassau informou que "em nenhum momento a aluna envolvida no suposto episódio procurou a coordenação ou direção da unidade para relatar o ocorrido. Ao saber do fato por outros alunos, a Instituição instaurou um processo administrativo para apurar o episódio, conversando com inúmeros alunos, com o DA [Diretório Acadêmico] de Direito, professores e funcionários que estavam presentes na ocasião".


Ainda no texto, a instituição de ensino afirma "que uma de suas premissas é o respeito aos seus estudantes e que, após a finalização do processo, todas as medidas cabíveis serão tomadas".



 coisas de Timbauba




←  Anterior Proxima  → Página inicial