Aumento do efetivo da PM-PB é discutido em audiência na CMJP ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Aumento do efetivo da PM-PB é discutido em audiência na CMJP



Aumento do efetivo da PM-PB é discutido em audiência na CMJP


A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizou, na tarde desta terça-feira (7), uma audiência pública para debater a segurança pública, com foco nos trâmites acerca do concurso público realizado em 2008 para os cargos de policial e bombeiro militares. O evento aconteceu no Plenário Senador Humberto Lucena. O debate foi proposto pelos vereadores Sérgio da SAC (SD), que presidiu as discussões e Lucas de Brito (PSL), que secretariou os trabalhos.

“O objetivo da realização do debate é atender a uma reivindicação feita pelos moradores da Capital, em face à atual problemática enfrentada pelos cidadãos de João Pessoa, que são vítimas diárias da violência. Essa é uma das coisas que requerem atenção especial do Poder Público. Estamos aqui para dar força na luta dos concursados que pretendem ser efetivados”, justificou Sérgio da SAC.

Lucas de Brito destacou que várias pesquisas sobre segurança pública apontam que o setor é a principal preocupação da população. De acordo com ele, o aparelhamento do Estado no combate a violência tem diminuído enquanto a população aumenta diariamente.

O parlamentar lembrou que existem 800 aprovados em concurso público desejosos de serem efetivados para trabalharem no combate a violência, garantindo a segurança pública da sociedade. O vereador também lembrou que, no ano passado, realizou uma audiência publica no Plenário da CMJP, durante a qual, foi recebido um ofício do Comando Geral da PM-PB anunciando o prolongamento da validade do certame.

Lucas de Brito ainda destacou a criação da Frente Parlamentar em Defesa do Direito Fundamental à Segurança Pública na CMJP que trabalha na luta contra o crescimento da onda de violência, através de debates, audiências públicas, levantamentos e documentos sobre a segurança e sobre a violência na cidade.

“Estamos lutando por pessoas vocacionadas que pretendem exercer suas funções na profissão que escolheram seguir e que desejam servir a população. É interesse da sociedade pessoense e de toda Paraíba, uma melhor segurança publica exercida por profissionais qualificados e vocacionados”, enfatizou Lucas de Brito.

O secretário de Segurança Urbana e Cidadania do Município, Geraldo Amorim, destacou o sucesso de programas de prevenção desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Cidadania (Semusb), como o de assistência à população usuária de drogas. “Temos o centro da cidade totalmente monitorado, e todo dia prestamos informações à polícia. A prova de que o programa está surtindo efeito é que os crimes contra o patrimônio diminuíram”, frisou.

O secretário ainda enfatizou que a Guarda Municipal está presente dentro de escolas com maior histórico de violência, para mediar conflitos, e ainda responde aos chamados da Ronda Escolar. Ele destacou também a presença dos agentes de segurança em 12 principais praças da cidade e enfatizou o trabalho de prevenção à violência. “A Guarda Municipal trabalha a prevenção. É a política administrativa do Município. Ela foi capacitada para ajudar a polícia a trabalhar nesse sentido”, salientou.

Um dos representantes dos concursados Rafael Brás falou que a luta dos concursados é diária e conta com o apoio do vereador Lucas de Brito desde o início de dezembro de 2014. De acordo com ele, o estado da Paraíba está na contramão das ações de outros estados do Nordeste, pois os estados do Maranhão, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe e Ceará realizaram concursos públicos para Polícia Militar e finalizaram todo o certame garantindo a efetivação dos aprovados. Ainda segundo Rafael, os números apresentados pelo Governo do Estado em relação a violência não são contabilizados da forma devida, pois não refletem a realidade. Ele enfatizou que a população não está prestando queixa dos eventos de violência sofridos porque não recebem respaldo para solucionar o problema.

“A segurança pública é necessária para todos os cidadãos e a todo instante. Mas a bandidagem sabe que não existe efetivo para combater a violência na sociedade. O aumento do efetivo vai afrontar a bandidagem. Educação e leis podem ser solução a médio e longo prazo, de imediato é a Polícia na rua. Não olhem a causa desses homens que estão aqui, olhem a causa da população paraibana. Esses homens estão prontos física e intelectualmente sobretudo com vontade de ajudar a sociedade. Queremos ajudar! Queremos ajudar!”, discursou Rafael, que foi acompanhado pelos colegas que também entoaram as palavras de ordem “Queremos ajudar!”.

Outro representante dos concursados Hélio Rodrigues fez um contraponto sobre a segurança ostensiva (particular) do governador do Estado enquanto cidades do interior ficam a mercê da bandidagem. Ele também rebateu os dados estatísticos sobre a violência apresentados pelo Governo da Paraíba. Um representante do Movimento Cultural da cidade General Frank questionou porque existem áreas da cidade mais propícias a eventos violentos como o Centro Histórico e cobrou segurança pública para todas as áreas da Capital paraibana.


PB Agora






←  Anterior Proxima  → Página inicial