TCE-PE investiga irregularidades no São João de Caruaru de 2015 e 2016 ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

sexta-feira, 1 de julho de 2016

TCE-PE investiga irregularidades no São João de Caruaru de 2015 e 2016


Tribunal apura pagamento de cachês a artistas, além de eventuais apropriações indevidas de recursos pela empresa responsável pela organização

São João de Caruaru deste ano foi cercado de polêmicas; pedido de auditoria foi feito pelo procurador Gustavo Massa / Foto: Reprodução

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE) decidiu abrir um processo de auditoria especial para investigar as contas do São João na cidade de Caruaru, no Agreste pernambucano, referentes aos anos de 2015 e 2016. A investigação é para apurar supostas irregularidades no pagamento de cachês a artistas, além de eventuais apropriações indevidas de recursos pela empresa responsável pela organização dos festejos.

  • O pedido de auditoria foi feito pelo procurador Gustavo Massa, do Ministério Público de Contas (MPC-PE), e enviado ao relator das contas de Caruaru, Dirceu Rodolfo, que já autorizou a abertura do processo.
“Não entendemos como a Prefeitura de Caruaru apresentou que o cachê seria pago exclusivamente por patrocinadores privados. Até o dia anterior constava que o empenho seria realizado com recursos públicos especificamente para este cachê”, afirmou o procurador Gustavo Massa.
O TCE já havia, anteriormente, identificado algumas irregularidades na organização realizada pelo município, no tocante à estrutura jurídica e financeira. O Tribunal chegou a recomendar que fossem feitas alterações no modelo de financiamento no São João da cidade agrestina. Mas, de acordo com o procurador, aparentem
ente a prefeitura ignorou as orientações.

Não é a primeira vez que a organização do São João acarreta problemas para o município. Em janeiro, o TCE considerou irregular um processo da Fundação de Cultura da cidade, dando uma dívida de quase R$ 1 milhão a ex-diretores do órgão. O Tribunal apontou que algumas despesas foram pagas com recursos públicos em benefício da empresa intermedirária.




Jc On Line




←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário