Bancos responderão a processo por não reabrir agências explodidas ~ Macaparana Hoje - Informação com agilidade!

AGORA NO BLOG...

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Bancos responderão a processo por não reabrir agências explodidas



Instituições financeiras tinham até a segunda para divulgar cronograma.
Das quatro citadas, apenas a Caixa apresentou documento ao Procon.

Parte a agência bancária de Iguaraci ficou destruída após a ação dos criminosos (Foto: Divulgação)


O Procon de Pernambuco abriu processo administrativo contra instituições financeiras. Elas foram notificadas por estarem com unidades desativadas no estado, após terem sido alvos de explosões e arrombamentos. A medida do Procon foi divulgada na quinta-feira (8). Os bancos tinham sido notificados ainda em agosto e deveriam entregar, até a última segunda-feira (5), um cronograma de reabertura das agências destruídas ou um plano de ação com soluções temporárias para minimizar os prejuízos.

O prazo de entrega do cronograma tinha sido definido durante uma reunião no último dia 26 de agosto, com os representantes dos bancos, o Procon Pernambuco e as secretarias de Defesa Social (SDS) e Justiça e Direitos Humanos. Segundo o Procon-PE, apenas a Caixa Econômica Federal enviou o documento.
Ainda de acordo com o Procon, o Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander foram notificados. Durante o curso do processos, eles podem apresentar defesa, que será analisada e julgada. A multa a ser aplicada pode variar entre R$ 632,16 e R$ 7,7 milhões. O prazo para a defesa é de seis dias.

Ao G1, o Banco Itaú informou não ter agências que se incluem no cenário discutido na reunião. O Bradesco, por sua vez, declarou em nota que não comenta o caso. Também em nota, o Banco Santander informou que "as agências já foram reabertas e estão operando normalmente". A reportagem tentou entrar em contato com o Banco do Brasil, mas não obteve retorno.

No entanto, o gerente jurídico do Procon no estado, Roberto Campos, afirmou que os bancos não se posicionaram e que essas informações não foram repassadas ao órgão. "Aqui, não chegou nada. Eles tiveram a oportunidade de prestar essas informações, e não o fizeram. Por isso, estamos abrindo o processo", explicou.

Campos ressaltou também que o Procon solicitou os documentos com projeto de reabertura para garantir que o serviço bancáro fosse restabelecido nos municípios que foram alvo de criminosos. "O banco precisa fazer uma medida emergencial, contratar uma lotérica, fazer um correspondente, ou até uma agência móvel. O que não se pode é exigir que a população se desloque para outra cidade para pagar uma conta ou sacar um benefício, por exemplo", afirmou Campos.

Histórico

O último ataque aconteceu na quinta-feira (9), em Rio Formoso, na Zona da Mata Sul do estado. Além desse, outros municípios pernambucanos foram vítimas de ataques recentes, como IguaraciRecifeOlindaRibeirãoCondadoInajáMachadosJoão AlfredoFeira Nova,MacaparanaBuenos AiresOrobóPassiraCumaruBom Jardim e Lagoa do Carro também tiveram casos semelhantes de assaltos.


Fonte G1 Pernambuco

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário