AGORA NO BLOG...

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Rebelião em presídio de Manaus chega ao fim com 60 mortos


A rebelião teve início na tarde do domingo (1º), causada possivelmente por uma briga entre facções rivais


Após 17 horas, rebelião em presídio de Manaus chega ao fim com pelo menos 60 mortos Seap / Divulgação/Divulgação

Após mais de 17 horas, chegou ao fim a rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus. O secretário de segurança pública do Amazonas informou que 60 pessoas foram mortas. O motim começou na tarde de domingo (1º/1) e, de acordo com o G1, presos se renderam e entregaram as armas às 8h40 desta segunda-feira (2/1). Ainda não há confirmação oficial do governo do estado sobre o número de fugitivos, mas a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM) chegou a dizer que cerca de 130 presos escaparam.

Doze agentes penitenciários e outros 74 presos da unidade foram mantidos reféns durante a rebelião. Segundo a secretaria de Segurança Pública do estado, a rebelião teria sido motivada por uma briga de facções. No início do motim, presos jogaram seis corpos, sem as cabeças, para fora do presídio. 
 
A SSP-AM informou ainda que os líderes das facções que atuam no presídio não fizeram exigências para encerrar a rebelião. O massacre é tratado como uma guerra entre os grupos criminosos. 

Crise
Uma fuga marcou o ano-novo de outra penitenciária de Manaus. 20 detentos fugiram do Instituto Penal Antonio Trindade (Ipat) nesta segunda-feira. 15 foram recapturados. 

Em nota, o ministério da Justiça afirmou que monitora a situação e que está à disposição do governo do Amazonas. Veja a íntegra: 

Sobre a rebelião ocorrida entre a tarde de domingo (1) e a manhã desta segunda-feira (2) no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus, o Ministério da Justiça e Cidadania informa que o ministro Alexandre de Moraes manteve durante todo o tempo contato com o governador do Amazonas, José Melo de Oliveira. 

O ministro colocou-se à disposição do governador para tudo o que fosse preciso. O governador informou que neste momento a situação no complexo penitenciário já está sob controle. E que já utilizará para sanar os problemas os R$ 44,7 milhões de repasse que o Fundo Penitenciário do Amazonas recebeu do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) na última quinta-feira, 29 de dezembro.


Fonte Diario de Pernambuco

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário