AGORA NO BLOG...

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Novecentos mil ainda precisam ser vacinados contra influenza até sexta-feira


Este ano, já foram confirmados 74 casos das influenzas B e A(H3N2) em Pernambuco 



Novecentos mil ainda precisam ser vacinados contra influenza até sexta-feira. Foto: SES/ Divulgação


Até a manhã desta segunda-feira, um total de 1.422.692 pernambucanos foram vacinados contra a influenza. O número representa 61% das 2.329.874 pessoas inclusas nos grupos prioritários da campanha, que termina nesta sexta-feira. Ao todo, mais de 900 mil ainda precisam ser imunizados.

Devem ser vacinados: idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, 
adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, 
população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, professores dos ensinos básico e superior de escolas públicas e privadas e profissionais de saúde. Importante ressaltar que quem tomou no ano passado e continua dentro dos grupos prioritários também deve ser imunizado.

"Nossa meta é vacinar, no mínimo, 90% da população da campanha. Contudo, 
queremos que todos que fazem parte dos grupos prioritários sejam imunizados, para evitarmos novos casos de influenza. Os vírus dessa doença podem levar a óbito, por isso a importância da prevenção", destaca a coordenadora do Programa 
Estadual de Imunização da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Ana Catarina de 
Melo.

Em doenças agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação 
até a resolução do quadro. As pessoas com história de alergia a ovo, que apresentem apenas urticária após a exposição, podem receber a vacina da influenza mediante adoção de medidas de segurança. A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia comprovada grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

Boletim 
- De acordo com novo boletim epidemiológico, até o dia 13.05 foram registrados 716 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), um aumento de 9,8% em relação ao mesmo período de 2016, com 652. 

Dos casos de SRAG este ano, 52 tiveram resultado laboratorial positivo para influenza A(H3N2), sendo 17 em menores de 2 anos (32,7%) e 15 na população a partir dos 60 anos (28,8), com um óbito. Ainda foram confirmados 12 ocorrências 
para influenza B.



Fonte Diario de Pernambuco

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário