AGORA NO BLOG...

domingo, 24 de setembro de 2017

Alunos criam microscópio com material reciclável na ETE Limoeiro




s aulas de biologia são sempre uma descoberta. Foi em uma dessas que os estudantes Hélio Alves e Davyd Medeiros, do 3º ano do curso Técnico em Informática da Escola Técnica Estadual (ETE) José Humberto de Moura Cavalcanti, localizada em Limoeiro, criaram o “Microscópio Practical”. O aparelho foi criado com matéria-prima reciclável e tem como objetivo dar possibilidade a todos os estudantes observarem ao mesmo tempo o material exposto em sala de aula.
Com matéria-prima de baixo custo, os estudantes pesquisaram o melhor material para construção do microscópio que acoplado a câmera de um celular é possível uma perfeita observação de cortes histológicos (Lâminas de vidro com fatias extremamente finas de tecidos e órgãos). Leve, bonito e funcional, o aparelho é feito com caixa de papelão, vidros, parafusos, lâmpadas de LED, pilhas AA e lente de drive. “Com o microscópio eu pude embarcar em novas áreas do conhecimento nunca antes exploradas por mim, como os diversos conhecimentos sobre biologia e a parte elétrica até a sua montagem”, fala Hélio Alves. Com intuito de levar o microscópio alternativo para o maior número de estudantes possível, os criadores do equipamento tiraram a ideia da sala de aula e estão expandindo através de oficinas para alunos do 5º ano e professores da rede municipal e estudantes do 1º ano da ETE em que estudam. “Seguir com o desenvolvimento e a construção desse microscópio é um foco de fato, pois além de ajudar no ensino, me proporciona aprender e conhecer novas tecologias”, declara Davyd Medeiros. Os estudantes levaram o projeto para a 22º Ciência Jovem, promovida pelo Espaço Ciência de Pernambuco, conseguindo o 4º lugar na categoria Desenvolvimento Tecnológico. Essa conquista deu a equipe a credencial para participação na MOSTRATEC, que acontecerá em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, entre os dias 23 e 27 de outubro. “Nosso intuito é levar conhecimento e interesse em Ciências para as crianças. Se elas se interessarem enquanto crianças, teremos adolescentes mais interessados e com melhores resultados nessa área”, declara Helen Costa, professora orientadora. (SEE-PE)



Fonte Pernambuco Conectado
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário