AGORA NO BLOG...

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Idosa é presa suspeita de liderar tráfico de drogas na Paraíba




Segundo a polícia, Maria Porfírio de Sousa, 77 anos, já cumpriu pena em 2005 também por tráfico de entorpecentes


pm-pb

Segundo as informações publicadas pelo Portal Correio da Paraíba, uma idosa, de 77 anos, foi presa, nesta terça-feira (17), no município de Juazeirinho, na região da Borborema, apontada como a principal traficante do município. A localidade, segundo a Polícia Civil, é considerada um centro de distribuição de drogas na região.

Maria Porfírio de Sousa já tinha sido presa em 2005 também por tráfico de entorpecentes e, conforme as investigações, ela recebia ordens de detentos de presídios de João Pessoa e Campina Grande, recebia as drogas em casa e comercializa para usuários, além de fornecer para outros pontos de distribuição. Em depoimento a Polícia, a idosa alegou não saber o motivo pelo qual estava sendo presa.

“Ela é um dos braços da facção criminosa, responsável pelo escoamento da droga. Soledade hoje é considerado um centro de distribuição de drogas, o recebimento destas drogas no município de Juazeirinho era através dessa senhora”, explicou o delegado Lamartine Lacerda. Ele revelou ainda que Maria Porfírio vendia maconha, cocaína e crack. Na casa da idosa, os policiais apreenderam telefones celulares, tablets e ainda extratos bancários, que serão estudados para saber qual o ganho financeiro de Maria Porfírio e dos demais envolvidos.

A prisão da idosa é resultado da ‘Operação Nêmesis’, realizada pelas Polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal. Além da mulher, os policiais prenderam ainda outras 13 pessoas, realizou outras quatro prisões preventiva de detentos que estão em presídios de João Pessoa, Campina Grande, Soledade e Patos.

Segundo a Polícia, além de tráfico de drogas, os presos seriam responsáveis também por homicídios e estouro de caixas eletrônicos. As investigações apontaram que os assassinatos aconteciam quando as vítimas se negavam a participar da facção criminosa.

O delegado informou que todos foram identificados após a Operação Narcos, realizada em maio, quando sete pessoas foram presas. Eles seriam parte da mesma quadrilha e cumpririam a ordem de ações dos bandidos já retidos nos presídios PB1, em João Pessoa, Penitenciária Padrão Romero Nóbrega, em Patos, Penitenciária Raimundo Asfora, conhecida por presídio do 'Serrotão', em Campina Grande, e Cadeia Pública de Soledade.

“Diz respeito a uma organização criminosa, que foi alvo da Operação Narcos, e agora a gente conseguiu identificar mais alguns membros. O intuito é desarticular essa facção criminosa que vem acabando com a paz da cidade”, comentou o delegado.

Segundo o Coronel Pablo Cunha, da PM, houve apoio de policiais militares que moram em Soledade e repassaram informações. Ele explicou que são pessoas de alta periculosidade e que ameaçavam moradores da região.

“Eles expulsaram pessoas das comunidades, tiraram famílias inteiras, mataram crianças, adolescentes e familiares de moradores. Eles cometiam tráfico de drogas, homicídios, ameaça, invasão de domicilio, roubo, tortura, tudo que se imaginar de crimes com relação a entorpecentes eram cometidos por este pessoal”, afirmou.


Fonte Timbauba Agora


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário