AGORA NO BLOG...

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Apac prevê chuvas abaixo da média no semiárido pernambucano neste verão


Expectativa é de que chova 240 milímetros de janeiro a abril de 2018 no Sertão do estado, 20% a menos que a média histórica, que é de 302 milímetros. No litoral, a chuva acontece nas madrugadas e em dias isolados. 

Resultado de imagem para chuva

Estação mais ensolarada e quente do ano, o verão, que começa nesta quinta-feira (21), também traz o período chuvoso para os municípios do semiárido pernambucano. Porém, para a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), a previsão não é nada positiva para o Sertão do estado nos quatro primeiros meses de 2018. Segundo o meteorologista Roberto Pereira, a previsão é de chuvas abaixo da média histórica na região.


“De janeiro a abril, chove, em média, 302 milímetros. Essa é a média histórica e significa 60% do que chove na região no ano todo. Mas a expectativa para 2018 é uma chuva abaixo da média, em torno de 20% a menos”, pontuou ao estimar que deverá chover, ao todo, 240 milímetros no período citado.A quantidade de chuva também vai depender do sistema meteorológico La Niña, que não tem tanta influência nas precipitações como o El Niño, mas, mesmo assim, ainda exerce algum impacto no clima.


“Tudo vai depender das condições do Oceano Atlântico Sul, que estão desfavoráveis. Ele deveria estar mais quente para a água evaporar. Quanto mais frio, menos evapora e, por consequência, menos chuva. A La Niña ajuda a entrar essa umidade no continente”, completou o meteorologista.


Litoral


De acordo com Pereira, o litoral pernambucano não sentirá grandes mudanças neste verão. A chuva acontece, em sua maioria, nas madrugadas e em dias isolados. Ou seja, os dias de sol estão garantidos nas praias do estado.


“Não vamos notar muita diferença. Para quem está no litoral, essa mudança não é tão significativa. Vamos continuar com chuvas fracas de verão e muito sol”, concluiu o meteorologista, lembrando, ainda, que esta quinta-feira (21) é o dia com maior quantidade de luz do ano.



Fonte G1 Pernambuco


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário