AGORA NO BLOG...

quarta-feira, 28 de março de 2018

Funcionários do IML são proibidos de passar informações sobre homicídios




Funcionários do Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife afirmam que desde o início da semana foram comunicados pela chefia que estão proibidos de repassar informações sobre os homicídios registrados em Pernambuco. A decisão, segundo deles, teria sido tomada pela cúpula da Secretaria de Defesa Social (SDS) para que os jornalistas tenham menos acesso aos dados, diminuindo, assim, a divulgação de crimes nos veículos de comunicação.



Sem conseguir reduzir a violência há pelo menos três anos, a SDS mais uma vez recorre à falta de transparência sobre a violência no Estado. No ano passado, ainda na gestão do ex-secretário Angelo Gioia, as informações diárias de homicídios (com nomes, idade e cidade onde as vítimas foram mortas), divulgadas no site da SDS, foram suspensas. Passou a divulgar apenas um boletim mensal com o número de assassinatos.
Também no ano passado, a assessoria do chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito Kehrle, proibiu a imprensa de ter acesso aos telefones dos delegados, prejudicando a apuração jornalística dos crimes registrados no Estado. Delegados, inclusive, já relataram a esse blog que são proibidos de dar entrevista sob a ameaça de serem alvos de processos administrativos na Corregedoria da SDS.
Agora, numa atitude ainda mais drástica, a pasta decide barrar informações básicas sobre os homicídios. É lamentável que o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, permita todas essas práticas de censura ao trabalho da imprensa.
Fica aqui o espaço aberto ao secretário Antônio de Pádua para que esclareça essa situação.


Fonte Jc OnLine


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário