AGORA NO BLOG...

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Nenhum posto de Campina Grande tem combustível disponível, diz sindicato





Conforme o Sindirev, não há previsão para reabastecimento das bombas na cidade.

Postos ficaram cheios em Campina Grande desde a quarta-feira (Foto: Epitácio Germano)

AssisãoUPA dos Bancários divulga resultado preliminar de processo seletivo


Falta combustível em todos os 56 postos de Campina Grande, de acordo com informação repassada na tarde desta quinta-feira (24) pelo Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Campina Grande e Região (Sindirev). Conforme o sindicato, não há previsão para reabastecimento das bombas na cidade e a orientação é que a população não se desloque até os postos.

A Polícia Militar chegou a ser acionada na cidade para intervir após o registro de tumulto em um posto de combustíveis no bairro Conceição na manhã desta quinta. O posto teve que ser fechado para o controle da situação e o abastecimento foi limitado.

Em João Pessoa, por sua vez, ainda há oferta de combustível: de acordo com balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) do município, de 60 postos pesquisados, 46 ainda dispunham de gasolina; 26 ainda ofertavam álcool e 46 possuíam diesel S10.

>>> Procon-PB orienta que consumidores peçam nota para flagrar cobrança abusiva

A falta de combustível é reflexo do protesto nacional de caminhoneiros nas rodovias contra o aumento no valor do litro do diesel anunciado pela Petrobras. Na Paraíba, pelo menos dez pontos de rodovias federais estão com interdição para o trânsito de caminhões; interdições urbanas também foram registradas em Campina Grande e Patos. Acompanhe o andamento das manifestações no Estado.

Além disso, a paralisação já começa a afetar outros serviços: o transporte público está funcionando com frota reduzida em João Pessoa e Campina Grande e os supermercados já começam a registrar escassez de produtos. Diversos órgãos públicos alteraram os horários de funcionamento no Estado. Confira todas as informações sobre os serviços afetados.

Caminhoneiros não podem bloquear postos em Cabedelo

Uma reunião realizada na manhã desta quinta-feira liberou a saída do Porto de Cabedelo de 30% dos caminhões que transportam combustíveis para atender a serviços essenciais. Na quarta-feira (23), o Tribunal de Justiça da Paraíba tinha concedeu liminar requerida pela Petrobras determinando que a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM) e a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) não impedissem a atuação dos caminhões-tanque próprios ou contratados pela empresa no terminal de distribuição em Cabedelo, na Grande João Pessoa.

>>> Preço da gasolina aumenta em 89 postos de João Pessoa

A liminar, concedida pelo juiz da 2ª Vara Mista de Cabedelo, Antônio Silveira Neto, também determinou que os representantes das duas entidades não ocupem, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição.

Petrobras anuncia congelamento do preço do diesel por 15 dias

Em meio ao protesto de caminhoneiros nas rodovias, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, convocou uma coletiva de imprensa na noite de quarta-feira para anunciar o congelamento do preço do diesel por 15 dias, com redução de 10%. A decisão da empresa, segundo o presidente, é uma medida excepcional na tentativa de resolver o impasse.



Fonte Jornal da Paraiba


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário