AGORA NO BLOG...

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Temer pede trégua aos caminhoneiros, mas categoria não acata


Presidente disse que o governo está trabalhando para evitar o desabastecimento no Brasil; Novas reuniões serão realizadas no Planalto ainda nesta quarta-feira (23)



Resultado de imagem para temer

O presidente Michel Temer pediu "trégua de uns dois ou três dias no máximo" aos caminhoneiros que estão paralisando serviços, entrega de combustível e abastecimento de supermercados em todo o país, por conta de uma greve pela redução dos preços do óleo diesel. Segundo o presidente, o apelo não foi acatado pela categoria. Temer ressaltou que o governo está trabalhando para evitar o desabastecimento no Brasil. 

"Desde domingo estamos trabalhando neste tema para dar tranquilidade não só ao brasileiro que não quer ver paralisado o abastecimento, mas também tentado encontrar uma solução que facilite a vida especialmente dos caminhoneiros", declarou Temer, ao ser questionado pela imprensa se ia deixar o movimento se estender por mais dias. 

O presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno, disse que a paralisação dos caminhoneiros vai continuar porque o governo não avançou nas propostas para a categoria, além do fim da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). 

Novas reuniões serão realizadas no Planalto ainda nesta quarta-feira (23) para que se chegue a uma conclusão do que poderá ser feito para amenizar os problemas que já começam a ser sentidos pela população. 

Fonte Diario de  Pernambuco


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário