AGORA NO BLOG...

terça-feira, 26 de junho de 2018

Adolescentes fogem de unidade de ressocialização da Funasa




Fato aconteceu no Case de Timbaúba, na segunda-feira (25). Foi a segunda fuga registrada este mês, na unidade


Ainda não se sabe o número de jovens que fugiram do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Timbaúba na segunda-feira (25) (Foto: Reprodução/TV Globo)


Pela segunda vez este mês, adolescentes fugiram do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Timbaúba, na Zona da Mata de Pernambuco. Segundo a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), 21 internos quebraram cadeados de proteção e escaparam pela porta de entrada da unidade. O fato aconteceu por volta das 21h da segunda-feira (25).


De acordo com a Funase, até as 11h30 desta terça-feira (26), quatro jovens haviam sido recapturados pela Polícia Militar no município. A corporação continua em busca dos outros fugitivos. A Corregedoria e a Coordenadoria de Segurança também apuram o caso.


No momento da fuga, o Case abrigava 44 adolescentes e contava com um efetivo de 12 agentes socioeducativos de plantão.


Esta é a segunda fuga registrada no Case de Timbaúba no mesmo mês. No dia 1º de junho, 12 internos fugiram do local após participar de um tumulto em um espaço de convivência do centro. De outubro de 2017 até esta terça (26), foram registrados seis casos de fuga no Case Timbaúba.Por meio de nota, a Funase afirmou que considera 

"inaceitáveis esse e outros episódios recentes de fugas da unidade".


A entidade aponta, ainda, que "está ciente da necessidade de mudanças nos modelos de atendimento e de contenção dos socioeducandos e já está estruturando medidas especificamente voltadas ao Case Timbaúba".


A Funase informou também que outras ações vêm sendo desenvolvidas para a segurança de todas as 22 unidades do estado, como a capacitação de 114 agentes socioeducativos, só neste ano, além do fortalecimento das Coordenadorias de Segurança e Inteligência da instituição.


Também são desenvolvidas iniciativas educacionais para garantir “a tranquilidade e a paz social” nas unidades. Em 2017, foram inseridos em cursos profissionalizantes 2.186 jovens, 15 em estágios e 32 no Programa Jovem Aprendiz.Este ano, até abril, 739 fizeram cursos profissionalizantes, 13 ingressaram em estágios, três participaram do Programa Jovem Aprendiz e sete entraram no mercado de trabalho.


Outras fugas no Case Timbaúba


No dia 28 abril deste ano, 13 internos do Case Timbaúba utilizaram uma corda improvisada com lençóis para escalar o muro e fugir do local.


No dia 23 de março, outros 14 adolescentes também conseguiram fugir do Case. Durante a fuga, quatro deles ficaram feridos e foram atendidos na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do município.


Também com a tática de escalar o muro com cordas de lencóis, quatro adolescentes fugiram da mesma unidade no dia 23 de novembro de 2017. A fuga aconteceu durante uma aula de educação física.


No dia 30 de outubro de 2017, três socioeducandos fugiram do Case Timbaúba ao utilizarem um cabo de aço, que foi arremessado de fora para dentro da unidade. De acordo com a Funase, os internos aproveitaram uma atividade de lazer na quadra de esportes para fugir.



Fonte G1 Pernambuco


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário