AGORA NO BLOG...

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Vítimas feridas por agulhas no São João não estão infectadas


HIV, Hepatite e Sífilis foram algumas das doenças investigadas nas 29 vítimas feridas por agulhas no São João de Campina Grande



Segundo a infectologista, mesmo com os resultados negativos nos exames, o tratamento continua / Fotos: Leonardo Silva

Subiu para 29 o número de pessoas atendidas no Hospital de Trauma de Campina Grande, entre a sexta-feira (8) e esta quarta-feira (13), alegando terem sido furados com agulhas durante festividade do São João de Capina Grande, no agreste da Paraíba. Das vítimas, 19 são homens e 10 são mulheres.

A médica infectologista Jacqueline Milfont, em entrevista ao Portal T5, explicou que as vítimas estão sendo examinadas e medicadas. Até o final da manhã desta terça-feira (12), não havia registros de pessoas que tenham sido contaminadas com algum tipo de vírus presentes nas agulhas.

HIV, Hepatite e Sífilis foram algumas das doenças investigadas. Segundo Jacqueline, mesmo com os resultados negativos às doenças divulgadas, o tratamento continua: “Muito pelo contrário, seguimos vigilantes, acompanhando a evolução do quadro”.

Suspeita


Segundo a Polícia Militar, na madrugada desta quarta-feira (13), uma mulher foi detida portando tesoura e seringas durante a apresentação do cantor Luan Santana, no Parque do Povo. Ela foi encaminhada para a Central de Polícia e liberada após informar que trabalha com piercings e, por isso, estava portando o material.


Fonte JcOnLine


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário