AGORA NO BLOG...

sábado, 15 de dezembro de 2018

Corpo de criança do sexo feminino é encontrado perto de local do suicídio, em Ribeirão


A polícia investiga se a menina é a pequena Ilaine Maria, de 10 anos, levada pelo padrasto no início da semana. Mãe e irmã não reconheceram o corpo.






O corpo de uma criança do sexo feminino foi encontrado à margem de um rio, na BR-101, em terras do engenho Bastiões, na tarde deste sábado (15).  O local fica na zona rural de Ribeirão, na Mata Sul do estado. A polícia investiga a possibilidade de ser o da pequena Irlaine Maria Dantas, de 10 anos, sequestrada pelo padrasto na última terça-feira (11), em Cabo de Santo Agostinho.


O corpo foi encontrado à margem do rio Ariado. O cadáver estava muito próximo ao local onde, na tarde de quinta-feira (13), moradores encontraram, pendurado numa corda amarrada ao pescoço, o corpo de José Carlos da Silva, 41, padrasto da menina desaparecida.

Uma irmã e a mãe da garota estiveram no local para ajudar na identificação. Por causa do inchaço e do avançado estado de decomposição do cadáver, a irmã não conseguiu reconhecer a criança, nem mesmo as roupas que estava usando. Familiares acreditam que a menina deveria estar trajando o fardamento escolar, uma vez que foi levada da escola pelo padrasto. Uma mochila cor de rosa foi encontrada no local do suposto suicídio de José Carlos, na terça-feira.

A mãe, bastante emocionada, também não conseguiu reconhecer o corpo como sendo o de sua filha. Diante disso, apenas uma análise cadavérica de um médico legista, do Instituto de Medicina Legal de Recife, poderá confirmar ou não a identidade da vítima através de um exame de DNA, bem como a causa oficial da morte.

ENTENDA O CASO


(Imagem: Divulgação da Polícia Civil)


Um caso bárbaro de sumiço de uma criança de 10 anos tem chamado a atenção de moradores de Cabo de Santo Agostinho e de Ribeirão, na Mata Sul do estado. De acordo com as investigações da Polícia Civil, um homem teria sumido com a enteada após o término de uma relação e, dois dias depois, foi encontrado morto na ponte de um rio. A menor continua desaparecida.

O sumiço ocorreu na terça-feira (11), mas foi registrado em boletim de ocorrências na quinta-feira (13), em Cabo de Santo Agostinho. De acordo com relatos da mãe da garota, a dona de casa Iraneide de Lourdes Dantas de Oliveira, ela e seu ex-companheiro estavam em processo de separação conjugal. Há dois dias, ele saiu de casa alegando que procuraria uma residência para morar, mas levou a enteada consigo.

Na quinta-feira, moradores do engenho Bastiões, na zona rural de Ribeirão, acionaram o efetivo da Polícia Militar para informar que foi encontrado o corpo de um homem, pendurado com uma corda no pescoço, na ponte do rio Amaraji, na BR-101. Na averiguação, constatou-se que se tratava de José Carlos da Silva, 41, o padrasto da menina desaparecida.

No local do provável suicídio, além dos pertences pessoais do morto, também foi encontrada uma bolsa escolar cor-de-rosa, que a polícia acredita pertencer à menor. A Polícia Científica foi acionada, realizou o levantamento cadavérico e encaminhou o corpo ao IML de Recife, na capital pernambucana.

SEPARAÇÃO CONJUGAL

Em entrevista à imprensa, a mãe da pequena Irlaine Maria Dantas disse que o seu ex-companheiro havia lhe telefonado na terça-feira, dizendo que entregaria a criança no dia seguinte, o que não foi cumprido. A mulher foi casada com José Carlos por 16 anos, mas estavam em processo de separação há dois anos.

O caso está a cargo da Delegacia Civil de Cabo de Santo Agostinho, sob a coordenação do delegado Mamedes Xavier. 

 



Fonte  Nova Mais


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário