AGORA NO BLOG...

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Grupo é contratado para assassinar a prefeita de Glória do Goitá, descobre Polícia


Nesta segunda-feira (25) prints foram divulgados em uma rede social. O conteúdo da conversa mostra que o crime deveria ser consumado ainda no início deste ano
Grupo é contratado para assassinar a prefeita de Glória do Goitá, descobre Polícia
A assessoria de comunicação do município informou que um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Vitória de Santo Antão  Foto: Reprodução/ Google Street View   JC Online
A Polícia Civil está investigando supostas ameaças de morte contra a prefeita de Glória do Goitá, Adriana Dornelas Câmara Paes (PR). As suspeitas foram levantadas após prints de conversas, supostamente feitas no dia 28 de janeiro, terem sido publicados em uma página no Facebook somente nesta segunda-feira (25) e, assim, tornando-se públicos. Em uma das publicações, é mostrado que um dos suspeitos envolvidos informa que o crime deveria ser consumado ainda no começo deste ano.
A assessoria de comunicação do município informou que um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Vitória de Santo Antão / Foto: Reprodução/ Google Street View

Em determinado momento da conversa, “uma equipe estaria formada” para a realização do assassinato, que, segundo a assessoria de comunicação do município da Zona da Mata Norte, “pegou todo mundo de surpresa”. Ao decorrer dos prints publicados na página criada na rede social, outra pessoa é ameaçada de morte, dessa vez, um policial militar que age no combate ao tráfico de drogas na cidade. O criador das postagens informa que é menor de idade e que corre risco de morte porque não deseja participar do crime.
Procurada pela reportagem para dar mais detalhes do ocorrido, a assessoria de imprensa do município adiantou que só deverá se pronunciar nesta terça-feira (26) através de uma nota oficial.

Boletim de ocorrência

Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura de Glória do Goitá, ao tomar conhecimento das publicações, a prefeita do município ficou bastante “assustada” e registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. O registro do B.O. não pôde ser feito no próprio município, explicou a assessoria da prefeitura, porque não há delegado no local. Por questões internas, a delegacia de Vitória informou que não pode dar detalhes sobre boletins de ocorrência.


Fonte marcosalmeidalocutor


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário