AGORA NO BLOG...

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Homem que atuou como mascote do Sport é preso por suspeita de estuprar criança


Segundo Polícia Civil, Anderson Joaquim da Silva estuprou uma menina de 9 anos em Camaragibe e foi encontrado em Itamaracá, no Grande Recife.

Anderson atuou como mascote do Sport Clube do Recife e foi preso por estupro de vulnerável — Foto: Polícia Civil/Divulgação

O homem que atuou como o personagem Leo, mascote do Sport Club do Recife, foi preso, em Itamaracá, no Grande Recife, por suspeita de estuprar uma menina de 9 anos. Segundo o delegado Breno Varejão, que cumpriu o mandado de prisão, Anderson Joaquim da Silva, de 38 anos, praticou o crime no fim de 2018, em Camaragibe, e não é mais mascote do time há, pelo menos, dois anos.

O mandado de prisão foi expedido pela 2ª vara Criminal de Camaragibe e foi cumprido, na quarta-feira (20), pelos policiais da Delegacia da Avenida Rio Branco, no Centro do Recife. Em entrevista nesta quinta (21), o delegado afirmou que Anderson praticava atos libidinosos, como sexo oral e manipulação de órgãos genitais.

Personagem leo foi criado para animar os torcedores do Sport — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Varejão apontou que o ex-mascote do Sport também é investigado por suspeita de estuprar outra menina, também em Camaragibe, na época com 6 anos.

“O mandado de prisão foi cumprido por causa de um crime praticado no fim de 2018, mas há investigação sobre a violência sexual contra outra criança, há oito anos. Essa menina tinha 6 anos, na época, e os pais prestaram queixa”, afirmou.



Ainda de acordo com o delgado, Anderson teria atuado como mascote até 2017 e estava foragido desde o início de 2019. “Ele saiu de Camaragibe e se escondeu em Itamaracá. Recebemos informações e conseguimos efetuar a prisão, sem resistência”, comentou.

Anderson seguiu para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. Diante do caso, o delegado Breno Varejão pede ajuda para localizar outras possíveis vítimas.

“Quem souber se algum outro crime praticado por ele deve entrar em contato com as delegacias. Divulgamos as imagens dele para facilitar as novas investigações”, afirmou.

O crime de estupro de vulnerável é tipificado em casos de conjunção carnal ou ato libidinoso com menor de 14 anos. A pena prevista é de oito a 15 anos de prisão. O G1 tenta contato com o Sport Club do Recife para falar sobre o caso.


Fonte G1


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário