AGORA NO BLOG...

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Suspeito de abusar sexualmente de avó é morto a tiros dentro de casa


Adriano Brito da Rocha, de 19 anos, foi preso no dia 12 por importunação sexual. Vítima deixou Alagoas com medo
Anderson foi morto com um tiro na cabeça, na axila e no peito. Foto: Cortesia


Oito dias depois de ser preso em flagrante e posteriormente liberado em audiência custódia pela acusação de ter importunado sexualmente a própria avó, uma idosa de 69 anos, Anderson Brito da Rocha, de 19, foi executado a tiros dentro de casa em Maceió. De acordo com a Polícia Militar, os autores do crime invadiram o imóvel, no bairro Santos Dumont, parte alta da capital, na tarde da quarta-feira (20) e dispararam três vezes contra o rapaz, atingido na cabeça, na axila e no peito.

Além do choque por conta do crime praticado contra a avó, a conduta de Anderson, de acordo com parentes, deixava a família em permanente estado de apreensão. O rapaz já teria tentado matar o próprio pai, bater nos avós e molestado sexualmente uma sobrinha quando a menina tinha seis anos. Com medo de retaliações, a avó dele, vítima da importunação sexual que motivou a prisão de Anderson no dia 12 de fevereiro, saiu de Alagoas às pressas depois de saber que ele havia sido liberado pela Justiça no dia seguinte. A decisão, proferida após audiência de custódia, revoltou os familiares. Anderson usava tornozeleira eletrônica, pois estava sendo monitorado pela Justiça.
O pai de Anderson, que também deixou o estado após sofrer a tentativa de homicídio praticada pelo filho e hoje mora em Pernambuco, deve vir a Maceió para liberar o corpo do rapaz, levado para o Instituto Médico Legal (IML). De acordo com uma prima de Anderson, ele teria mostrado o órgão genital e se masturbado para avó na casa em que ambos moravam no momento em que ela lavava os pratos. Em depoimento, a vítima contou que esta não foi a primeira vez que o rapaz tentou molestá-la.

Fonte Op9


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário