AGORA NO BLOG...

quinta-feira, 21 de março de 2019

Assembleia realiza sessão solene para celebrar os 30 anos de carreira do cantor Ed Carlos


Consagrado como intérprete musical que gravou o maior número de frevos, o que o fez entrar para o Rankbrasil (Guiness Brasileiro), o cantor e compositor Ed Carlos recebeu homenagem da Assembleia pelos 30 anos de carreira, na noite desta quarta (20). A Reunião Solene, proposta pelo deputado Antônio Moraes (PP), enalteceu o músico, que é conhecido por interpretar os principais ritmos da cultura regional, como frevo, forró, maracatu, ciranda, caboclinhos, coco, entre outros.

Assembleia realiza sessão solene para celebrar os 30 anos de carreira do cantor Ed Carlos

Ed Carlos, 51 anos, nasceu no Recife, mas passou a infância em São Vicente Férrer, na Zona da Mata Norte. Deu início aos estudos musicais ainda criança e, no Carnaval de 1980, aos 12 anos, foi convidado para integrar uma banda como instrumentista. Aos 16, fez parte de um grupo de forró pé de serra e, dois anos depois, voltou ao Recife, onde passou a se apresentar na antiga casa de shows Cavalo Dourado. “Ali, ele teve a honra de conhecer grandes mestres da música popular brasileira, como Luiz Gonzaga, Nelson Gonçalves, Dominguinhos, entre outros”, lembrou Moraes.
O parlamentar ressaltou a participação do cantor em concursos musicais, a exemplo Festival de Montreux, na França, e do Frevança ano 10, em 1988, onde conquistou o segundo lugar com a canção Frevo Alegria e foi eleito o melhor intérprete. “No ano seguinte, no Frevança Especial, foi agraciado com a Sombrinha de Prata como cantor revelação”, prosseguiu Moraes, salientando, ainda, a menção honrosa da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo (Abrajet), que o considerou o artista que mais divulgou a música pernambucana, nacional e internacionalmente. Recentemente, também ganhou o título de melhor intérprete no Festival Nacional do Frevo.
“Sem sombra de dúvida, Ed Carlos traz orgulho para todos os pernambucanos e, sobretudo, por sempre enaltecer e interpretar todos os ritmos da nossa cultura, além de representar brilhantemente o nosso Estado em todo o País e no Exterior”, prosseguiu o autor da homenagem.
03-20-solene-ha-111
APRESENTAÇÃO – Artistas e grupos, como o Coletivo Pernambuco, participaram do evento. Foto: Heluizio Almeida
O presidente da Alepe, Eriberto Medeiros (PP), destacou que, “onde quer que se apresente, Ed Carlos vai  representar a cultura pernambucana com muito orgulho e competência”. “Portanto, o ilustre deputado Antônio Moraes fez justiça a um grande artista da nossa terra ao ter proposto esta solenidade”, frisou.
O músico recebeu uma placa comemorativa da Assembleia em alusão aos 30 anos de carreira. Ele agradeceu à Alepe por ter acatado a iniciativa de Moraes. “Para mim, que vivo há 30 anos cantando para o povo, ser homenageado pela Casa do Povo é algo histórico e inesquecível em minha vida. Isso é consequência de tudo o que tenho feito, com amor e com verdade”, enfatizou, lembrando sua participação em vários eventos promovidos pela instituição, a exemplo do Projeto Segunda Cultural.
A Reunião Solene contou com a presença de artistas como o compositor Jota Michiles, o instrumentista Beto Ortiz e o sanfoneiro Cezinha; do Coletivo Pernambuco, dos blocos da Saudade e Blocalhau; da secretaria de Cultura do Recife, Leda Alves, entre outros.


Fonte Blog do Elielson
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário