AGORA NO BLOG...

sábado, 2 de março de 2019

Homem larga emprego para procurar grande amor em CG: a Monga


Talysson Gonçalves da Silva já rodou por três estados para encontrar namorada. Nas suas andanças, ele já foi roubado e por causa das condições financeiras, teve que dormir na rua





Parece até história de filme de amor, mas é pura realidade. Talysson Gonçalves da Silva, que é natural do Rio Grande do Norte, largou o emprego em que trabalhava como produtor rural para procurar pelo “grande amor da sua vida”: uma adolescente que trabalhava como Monga em um parque de diversões. Ele já andou por três estados e agora está em Campina Grande, na Paraíba, para tentar encontrá-la.
Eu conheci ela em um parque na minha cidade, em Baraúnas, no Rio Grande do Norte. Para vocês terem ideia, já passei por Rio Grande do Norte, Pernambuco e agora Paraíba. Eu amo muito ela. Soube que ela tem família aqui em Campina Grande e vim parar aqui. Não tenho dinheiro, mas pelo amor eu faço tudo”, explicou Talysson
O grande amor da vida de Talysson se chama Helen. Há seis meses, eles se envolveram e ela queria ficar com ele, mas como o dono do parque era o responsável pela guarda da adolescente, que tinha apenas 16 anos de idade, impediu a relação, ela teve que seguir para trabalhar como Monga.
“Eu já não sei mais o que fazer. Eu sou apaixonado por ela. Comecei a beber e tudo ficou ruim depois dela sair da minha vida. Lembro de uma noite quando a gente estava sentado no terraço lá de casa, vendo a Lua, que estava linda. Eu queria que ela parecesse. Olha, mesmo se ela já tiver arrumado outro namorado, mas eu queria conversar com ela, nem que fosse pela última vez”, comentou o andarilho.
Na busca pelo seu amor, Talysson já chegou a dormir no chão da rodoviária e ser até roubado. “Eu não tenho mais celular, pois roubaram quando eu andava pedindo informações sobre Helen. Hoje estou aqui em Campina Grande, dormindo em um abrigo. Estou sem dinheiro, por isso eu não tenho celular para me comunicar. Faço esse apelo para se alguém conhecer Helen ou algum familiar dela, me ajudar”, disse Talysson, muito emocionado.
O homem participou da Patrulha da Cidade desta sexta-feira, programa da TV Borborema, emissora do Sistema Opinião, para fazer o seu apelo. Talysson Gonçalves está morando atualmente na Casa de Acolhimento Irmã Zuleide Porto e o único telefone para contato é o fixo do local (83) 3310-6811.

Fonte OP9


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário