AGORA NO BLOG...

terça-feira, 25 de junho de 2019

Magrão entra na Justiça contra o Sport e pede quebra de contrato, o time deve cerca de R$ 1 milhão de Reais Ao Goleiro


Goleiro de 42 anos tem vínculo com o clube rubro-negro até dezembro

Magrão não aparece no clube desde a última sexta-feira, dia da reapresentação do elenco / Foto: JC Imagem
Magrão não aparece no clube desde a última sexta-feira, dia da reapresentação do elenco

As primeiras informações do sumiço de Magrão começam a surgir. Na manhã desta terça-feira (25), a reportagem do Jornal do Commercio obteve a informação de que o goleiro de 42 anos ingressou na Justiça do Trabalho contra o Sport Club do Recife. O processo ocorre na 10ª Vara do Trabalho do Recife, mas está sob segredo de justiça.

Apesar de não ter acesso a inicial do processo (mostrando o que o autor da ação está pedindo), o JC conseguiu apurar que Magrão está querendo a antecipação de tutela e rompimento unilateral de contrato. Ou seja, que o seu vínculo com o Sport seja rompido, mas que ele receba os vencimentos até o final do contrato, até dezembro, já que o clube rubro-negro deve ao jogador mais de cinco meses - de gestões anteriores -, algo em torno de R$ 1 milhão.

Intimação ainda não chegou

A diretoria do Sport ainda não foi intimada da ação movida por Magrão. Mas, segundo apuração do Jornal do Commercio, a audiência inicial (para saber se existe algum tipo de acordo entre as partes) está marcada para o mês de setembro.


Lembrando que a direção leonina chegou a fazer um acordo com o goleiro para a repactuação dos atrasados. Mesmo com o término do contrato, em dezembro, ele ficaria recebendo vencimentos do Sport até que a dívida fosse totalmente quitada - previsão é que seria no final de 2020.






Fonte JcOnLine 
Magrão não aparece no clube desde a última sexta-feira, dia da reapresentação do elenco / Foto: JC Imagem Magrão não aparece no clube desde a última sexta-feira, dia da reapresentação do elenco Foto: JC Imagem Filipe Farias Twitter: @_filipefarias As primeiras informações do sumiço de Magrão começam a surgir. Na manhã desta terça-feira (25), a reportagem do Jornal do Commercio obteve a informação de que o goleiro de 42 anos ingressou na Justiça do Trabalho contra o Sport Club do Recife. O processo ocorre na 10ª Vara do Trabalho do Recife, mas está sob segredo de justiça. Apesar de não ter acesso a inicial do processo (mostrando o que o autor da ação está pedindo), o JC conseguiu apurar que Magrão está querendo a antecipação de tutela e rompimento unilateral de contrato. Ou seja, que o seu vínculo com o Sport seja rompido, mas que ele receba os vencimentos até o final do contrato, até dezembro, já que o clube rubro-negro deve ao jogador mais de cinco meses - de gestões anteriores -, algo em torno de R$ 1 milhão. Intimação ainda não chegou A diretoria do Sport ainda não foi intimada da ação movida por Magrão. Mas, segundo apuração do Jornal do Commercio, a audiência inicial (para saber se existe algum tipo de acordo entre as partes) está marcada para o mês de setembro. Lembrando que a direção leonina chegou a fazer um acordo com o goleiro para a repactuação dos atrasados. Mesmo com o término do contrato, em dezembro, ele ficaria recebendo vencimentos do Sport até que a dívida fosse totalmente quitada - previsão é que seria no final de 2020. Leia Também Sem notícias de Magrão, torcida do Sport lota Instagram do goleiro com comentários Magrão completa terceiro dia sem dar notícias ao Sport Ídolo do Sport cogita antecipar aposentadoria Magrão não se reapresenta no Sport e aumenta especulação de antecipar aposentadoria #EscreteDeOuro - Magrão aciona o @sportrecife na Justiça! ??????? pic.twitter.com/legLf5mJt7 — Rádio Jornal (@radiojornalpe) June 25, 2019 #EscreteDeOuro - O goleiro Magrão cobra na 10ª Vara do Trabalho do Recife dívidas salariais do @sportrecife com ele. pic.twitter.com/Y2Qb0pF4j3 — Rádio Jornal (@radiojornalpe) June 25, 2019
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário