AGORA NO BLOG...

terça-feira, 13 de agosto de 2019

“Aparelho digestivo de Bolsonaro é pela via oral”, diz Waldemar Borges


O deputado estadual ironizou as declarações do presidente da República sobre fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente

O deputado Waldemar Borges (PSB) faz oposição ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). Foto: Roberto Soares/Alepe


Após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sugerir fazer cocô dia, dia não como forma de preservar o meio ambiente, o deputado estadual Waldemar Borges (PSB) afirmou nesta segunda-feira (12) que o chefe do Executivo Federal tem sido coerente em sua fala por ainda não ter dado novas declarações polêmicas.
“Pela primeira vez, talvez o presidente esteja sendo coerente com algo que diz. Até essa hora, às 16h horas de hoje, ele ainda não falou. Portanto, deve estar no dia de não usar o aparelho digestivo, que no caso dele é pela via oral. Vamos ver se ele aguenta até o fim do dia. E se fala amanhã, que será o dia do sim”, ironizou Waldemar, em aparte na sessão da Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Bolsonaro falava a jornalistas na frente do Palácio da Alvorada, em Brasília, na sexta-feira (9), sobre os benefícios do agronegócio e liberação de produtos que “farão bem ao setor” quando foi questionado se era possível o Brasil crescer e, ao mesmo tempo, preservar o meio ambiente.
“É lógico que sim. É só você deixar de comer menos um pouquinho. Você fala para mim em poluição ambiental. É só você fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante a nossa vida também”, respondeu Bolsonaro ao repórter.
O presidente defendeu ainda uma política de planejamento familiar como forma de reduzir a poluição no meio ambiente. Pai de cinco filhos, ele disse ser exceção à regra: “Pessoas que têm mais cultura, têm menos filhos”.


Fonte Op9


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário