AGORA NO BLOG...

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Contra a privatização da estatal, funcionários dos Correios entram em greve


Categoria quer impedir a redução dos salários e de benefícios, além de ser contra a privatização da estatal

Resultado de imagem para Contra a privatização da estatal, funcionários dos Correios entram em greve


Os funcionários dos Correios entraram em greve geral por tempo indeterminado. A paralisação foi decretada na noite desta terça-feira (10) em assembleias realizadas em diferentes estados do país. A categoria quer impedir a redução dos salários e de benefícios, e é contra a privatização da estatal que é desejo do presidente Bolsonaro e também do ministro Paulo Guedes.
Os trabalhadores querem também a reconsideração quanto a retirada de pais e mães do plano de saúde, melhores condições de trabalho e outros benefícios. O reajuste salarial é um dos principais pontos reivindicados pela categoria.
“A decisão foi uma exigência para defender os direitos conquistados em anos de lutas, os salários, os empregos, a estatal pública e o sustento da família”, afirmou em nota a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect).
Em nota em sua página na internet, a federação informou que a greve foi decretada em São Paulo, Rio de Janeiro, Tocantins, Maranhão e na maioria dos estados do país. Inclusive em Pernambuco que afeta centros de distribuição como o de San Martin, na Zona Oeste do Recife.
O portão de acesso estava fechado e de acordo com os grevistas, o serviço não funcionará nesta quarta-feira (11). Já os Correios informaram que a paralisação não deve afetar o trabalho da empresa e todas as agências devem abrir a partir das 9h desta quarta-feira (11).
Em nota, a direção dos Correios informou ter participado de 10 encontros com os representantes dos trabalhadores para apresentar propostas dentro das condições possíveis, “considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões”.
A estatal ainda não divulgou balanço sobre os impactos da greve, mas fala em “paralisação parcial”. “O principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população”, informou em nota.

Fonte Portal de Prefeituras


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário