AGORA NO BLOG...

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Comissão de Justiça da Alepe aprova título de Cidadão Pernambucano para o Juiz José Gilberto de Souza, de iniciativa do Deputado Antônio Moraes




A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, aprovou o projeto de Resolução 648/2019 de Autoria do Deputado Antonio Moraes, que concede o título honorífico de cidadão Pernambucano ao Juiz de Direito Dr José Gilberto de Souza, em contato com o Blog, segundo o Deputado Antônio Moraes o reconhecimento a Doutor Gilberto assim como é conhecido em toda mata norte, vem do notório prestígio que o homenageado tem dentre advogados, promotores, juizes e do judiciário em geral, Dr Gilberto é admirado por ser um juiz atencioso, produtivo e extremamente cordial com aqueles que precisam dos serviços prestados pelo judiciário, com toda certeza um quadro que inveja qualquer tribunal, quando observamos as dificuldades que o Judiciário tem no interior, precisamos reconhecer e incentivar esses magistrados porque sabemos que o acesso à justiça nas comarcas do interior é muito mais complexo que na capital.
Natural de Monteiro, na Paraíba, é Juiz de Direito do Estado de Pernambuco desde 1994, quando começou a atuar na 1ª Vara Cível da comarca de Garanhuns onde posteriormente atuou como Juiz de Direito Titular na 2ª Vara Criminal e na Vara da Fazenda Pública, além de ter trabalhado como Diretor de Foro e 1º Juiz Coordenador do Juizado Especial da cidade. Atuou ainda como Juiz de Direito em exercício cumulativo nas comarcas de Palmeirinha, Águas Belas, Saloá, São João, Quipapá e Angelim. Foi, entre 1999 e 2015, Juiz de Direito Titular na 1ª comarca de Timbaúba, depois de dois anos atuando na comarca de Goiana, retornou em 2017 aos trabalhos na cidade de Timbaúba.
Em sua origem, na Paraíba, José Gilberto de Souza iniciou sua carreira como escrivão de Polícia Civil do Estado em 1980, posteriormente também atuou como Delegado, Corregedor e Diretor Administrativo na mesma Corporação.

Casado há mais de 35 anos, teve 3 filhos como frutos desta união.



Fonte blog do Edmar Lyra

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário