AGORA NO BLOG...

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Manchas de óleo chegam às praias de Candeias e Sossego


Na manhã desta sexta-feira (25), as manchas de óleo chegaram às praias de Candeias, em Jaboatão dos Guararapes, e Sossego, na Ilha de Itamaracá, no Litoral Norte do estado. Ambas foram atingidas por fragmentos e poucos voluntários e técnicos estiveram no local para realizar a limpeza. A assessoria de Jaboatão informou, nesta sexta, que já foram retirados meio quilo de fragmentos de Candeias.

Fragmento de óleo retirado na praia de Candeias, Jaboatão dos Guararapes. ( Foto: Divulgação/Prefeitura de Jaboatão )

Em Jaboatão, a praia de Barra de Jangada já tinha registro de manchas desde a madrugada da última quarta-feira. Já Itamaracá, apresentou manchas de óleo na quinta-feira, nas praias de Pilar e Jaguaribe.

Segundo o morador do bairro de Candeias, Djalma Carneiro, 34 anos, a maior concentração do óleo é na divisa entre a praia de Candeias e Barra de Jangada. Com o avanço da maré, as partículas foram dissipadas para a faixa de areia. Ele relata que dois funcionários do Ibama e quatro bombeiros civis estão no local, mas não há ponto de coleta. 'É um descaso, quem está fazendo o trabalho pesado é o povo. Não tem ponto de coleta aqui em Candeias, só em Barra de Jangada. Ou seja, as pessoas que estão recolhendo o óleo acabam jogando os resíduos no lixo comum', disse.

O pescador Antônio Francisco Acioly, 68, conta que na terça-feira (22) viu uma mancha de óleo localizada no mar de Candeias, a aproximadamente quatro quilômetros da costa. 'Até agora, graças a Deus, eu não vi peixe morto, mas tem o lado da poluição do mar e do mangue', destacou. 


Em Itamaracá, a situação é parecida. De acordo com James Paiva, secretário de Comunicação da Ilha, as manchas atingiram cerca quatro metros de extensão da orla do Sossego e são redísuos que foram trazidos pela maré das praias de Jaguaribe e Pilar. 


“Peguei um saco da prefeitura e um pedaço de madeira para poder tirar as manchas, retirei meio saco de lixo de óleo. Eu fui até Barra de Jangada, lá é onde tem as manchas mesmo. É um descaso, quem tá fazendo o trabalho pesado é o povo. Não tem pondo de coleta aqui em Candeias, só em Barra. Ou seja, as pessoas que estão recolhendo o óleo acabam jogando os resíduos no lixo comum”. - Djalma Carneiro, 34, advogado e moradores.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário