AGORA NO BLOG...

sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Joaquim Francisco se coloca na disputa pela Prefeitura do Recife em 2020


Joaquim Francisco (PSDB) é o mais novo pré-candidato a prefeito do Recife nas eleições do próximo ano. Disposto a disputar o terceiro mandato no comando da capital pernambucana, ele informou, ontem, que já comunicou sua decisão ao partido e solicitou que seu nome seja analisado na legenda. “Já disputei várias eleições, tenho experiência administrativa como prefeito, como governador e como ministro e nunca me afastei da política, mesmo não tendo mandato”, disse Joaquim, destacando que sua pré- -candidatura é o início dos preparativos dos tucanos para 2020. Ele acha que já chegou a hora de os partidos de oposição em Pernambuco começarem a se posicionar em relação às eleições do próximo ano e isso é muito bom porque será um pleito que será decidido no segundo turno.

 (Foto: Peu Ricardo/DP)


“Para chegar à Prefeitura do Recife, desta vez, será preciso reunir a oposição no segundo turno, porque as coligações para os proporcionais não serão permitidas”, disse.

Outro destaque de Joaquim Francisco é com relação ao risco de a eleição de 2020 ser nacionalizada, ou seja, os candidatos levarem para suas campanhas temas diretamente ligados às questões nacionais. Ele não acredita nesta possibilidade e, citando Charles Chaplin, diz que “a vida é um assunto local” e, por isso, os debates, as demandas, tudo vai girar em torno de questões próximas aos eleitores.

Com relação às promessas feitas pelos políticos, que nem sempre podem ser cumpridas, ele dá um conselho a todos. “Os políticos têm que parar de mentir, porque hoje tudo está muito diferente. As redes sociais mudaram completamente a comunicação, hoje as pessoas querem ter direito a tudo e em todos os sentidos e não aguentam mais mentiras, muito menos promessas impossíveis de serem realizadas”.

CURRÍCULO
Ao longo de sua trajetória política Joaquim Francisco foi filiado a vários partidos. Com o fim do bipartidarismo, deixou a Arena e se filiou ao PDS; depois foi para o PFL, onde se elegeu deputado federal const it uinte, em 1986, com 142.359 votos, o mais votado da bancada do PFL. Deputado federal de 2003 a 2006, então pelo DEM, foi presidente da Comissão Especial que discutiu e aprovou a Lei de Responsabilidade Fiscal. Também passou pelo PSB e agora está no PSDB.

Joaquim foi prefeito do Recife pela primeira vez de 1982 a 1985. Depois, em 1989 a 1990; foi ministro do Interior no governo José Sarney, em 1987; e governador de Pernambuco de 1991 a 1995.


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário