AGORA NO BLOG...

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

SP anuncia reajuste de 54,7% para novos professores em 2022


Com o novo plano de carreira, o professor terá 15 etapas de evolução na rede estadual e, em 30 anos, pode atingir o teto salarial de R$ 10 mil




Governo anunciou mudança na gratificação para diretores de escolas

O governo de São Paulo anunciou, na tarde desta quarta-feira (13), um novo plano de carreira para os professores de escolas estaduais paulistas. O projeto deve ser enviado para a Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) e entrar em vigor a partir de 2020.
O plano do governo é que o piso salarial dos professores que trabalham oito horas por dia seja de R$ 3.500, em 2020, e, a partir de 2022, todos novos professores passem a ganhar R$ 4 mil — um reajuste de 54,7% em relação ao atual salário inicial, que está em R$ 2.585.
Com o novo plano de carreira, o professor terá 15 etapas de evolução na rede estadual e, em 30 anos, pode atingir o teto salarial de R$ 10 mil. Atualmente, o salário máximo que um professor pode atingir é de R$ 7.300.
De acordo com o secretário estadual de educação, Rossieli Soares, os professores poderão optar por entrar para o novo plano de carreira ou ficar no formato atual.
Ainda de acordo com o secretário, dos professores que já trabalham na rede estadual, 71% poderão ter algum tipo de ganho com os reajustes.

Além disso, os professores dos anos iniciais (de primeiro a quarto ano do ensino fundamental) terão o salário igualado ao dos docentes dos anos finais do ensino fundamente e médio. O governo de São Paulo também anunciou uma mudança na gratificação para diretores de escolas. Agora o valor será de acordo com a complexidade escolar, variando entre R$ 1.200 a R$ 3.500.


Fonte R7


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário