AGORA NO BLOG...

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Câmeras que registram multas de trânsito entram em operação em mais 16 áreas do Recife


Instalados desde novembro em caráter educativo, sistemas de vídeo passam a funcionar de forma definitiva na segunda-feira (2), segundo CTTU.

Placas apontam locais onde câmeras de videomonitoramento de trânsito emitem multas no Recife — Foto: Inaldo Lins/CTTU/Divulgação


A partir de segunda-feira (2), entram em operação definitiva, em mais 16 áreas do Recife, sistemas de câmeras que ajudam os agentes de trânsito a registrar multas e punir motoristas infratores. Os equipamentos, instalados desde novembro, estavam funcionando em caráter educativo.


De acordo com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), com essa medida, o sistema de videomonitoramento do Recife passa a contar com 28 câmeras. Isso significa mais do que dobro da quantidade que estava em operação. Até então, funcionavam na cidade 12 equipamentos desse tipo, ligados a uma central.


Confira os novos locais fiscalizados por videomonitoramentoZona Norte
  • Rua Córrego Euclides, próximo ao miniterminal de ônibus
  • Entrocamento entre as ruas Córrego do Bartolomeu, Padre Oliveira e Córrego do Euclides, na Praça da Rodinha
  • Avenida Beberibe, no Largo Comercial de Água Fria
  • Entrada do Córrego da Areia, nas proximidades da Escola Municipal Professor Moacyr de Albuquerque
  • Avenida Hildebrando de Vasconcelos, na altura do miniterminal de ônibus, em Dois Unidos
  • Praça da Convenção, nas proximidades do cruzamento com a Rua Uriel de Holanda, em Beberibe
  • Cruzamento da Avenida Governador Agamenon Magalhães com a Rua Odorico Mendes, em Campo Grande
  • Cruzamento das ruas Vasco da Gama e Frederico Ozanan, na entrada do Córrego do Botijão
Zona Oeste
  • Cruzamento da Avenida Caxangá com a Rua São Mateus, na Iputinga
  • Avenida General San Martin, na altura da rotatória, perto da Rua Doutor Gomes Pôrto, em San Martin
Área central
  • Rua Jenner de Souza, próximo à Praça do Derby
  • Praça Carlos Pinto, em Santo Amaro, próxima ao Shopping Tacaruna
  • Cruzamento das avenidas Dantas Barreto e Nossa Senhora do Carmo, em Santo Antônio
Zona Sul
  • Rua Maria Irene, perto da Praça do Jordão
  • Avenida Dois Rios, próximo ao semáforo 475, no Ibura
  • Avenida Jean Emile Favre, em frente à Faculdade Boa Viagem, no Ipsep
Locais que já contam com fiscalização por videomonitoramento:
  • Avenida Recife, no cruzamento com a Rua Capitão Jacinto da Cruz
  • Avenida Antônio de Góes, nas proximidades da Secretaria de Administração do Estado
  • Avenida Antônio de Góes, nas imediações da saída do Túnel Josué de Castro
  • Avenida Conselheiro Aguiar, no cruzamento com a Rua Frei Leandro
  • Avenida Norte Miguel Arraes de Alencar, no sentido subúrbio, no cruzamento com a Av. João de Barros
  • Avenida Norte Miguel Arraes de Alencar, no cruzamento com a Avenida Professor José dos Anjos
  • Avenida Governador Agamenon Magalhães, no cruzamento com Rua Dr. Leopoldo Lins
  • Avenida Dois Rios, no cruzamento com a Rua Pintor Agenor de Albuquerque César
  • Rua do Acre, no cruzamento com a Estrada dos Remédios, em Afogados
  • Rua Arabaiana, em Brasília Teimosa, próximo ao cruzamento com a Rua Espadarte
  • Rua Nova Descoberta, no cruzamento com a Rua Vereador Otacílio de Azevedo, no bairro de Nova Descoberta

  • Rua Expedicionário Francisco Vitoriano, na UR-5
Objetivos


De acordo com a CTTU, os principais objetivos da fiscalização eletrônica são ordenar o estacionamento, auxiliar na mobilidade dos pedestres e facilitar o tráfego de ônibus. Placas de sinalização foram instaladas nos novos 16 pontos da cidade para alertar os motoristas.


Ainda de acordo com a Autarquia, a maioria dos equipamentos vai punir infrações em áreas de circulação de ônibus. São pontos em que os veículos são impedidos de passar por causa de estacionamento irregular.


Também ficarão sujeitos a multas os motoristas que pararem em calçadas e em locais proibidos. As imagens captadas pelas câmeras também serão são utilizadas para coibir fila dupla e conversão proibida, além de operações de carga e descarga irregulares.


As câmeras, informou a Autarquia, são operadas por um efetivo de 12 profissionais, entre agentes de trânsito e técnicos. Cabe aos agentes o papel de efetuar as autuações. O videomonitoramento é feito na Central de Operações de Trânsito, que funciona 24 horas por dia, nos sete dias da semana.


A CTTU ressalta que as câmeras não são utilizadas para aplicar multas que só podem ser validadas por equipamentos aferidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), como excesso de velocidade.


Também não são registradas infrações precisem da abordagem dos agentes de trânsito, como conduzir o veículo sem os documentos obrigatórios ou em mau estado de conservação.


Por isso, as áreas beneficiadas ainda continuam recebendo a presença física das equipes de agentes de trânsito da autarquia, que trabalham não apenas na fiscalização, como também no monitoramento e na operação do tráfego.


Estatísticas


A CTTU informou que as câmeras de videomonitoramento começaram a ser utilizadas em 2017. Um ano depois, disse a autarquia, foi registrada a redução de 87% no número de infrações registradas.


As estatísticas divulgadas pela CTTU mostram que o número de multas registrado em cada ponto monitorado passou de três por dia para uma diária, em média.


Fonte G1


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário