AGORA NO BLOG...

segunda-feira, 16 de março de 2020

Vacina contra coronavírus é testada em seres humanos nos EUA


A dose foi aplicada nesta segunda-feira (16) em um primeiro voluntário, de um grupo com 45 pessoas que aceitaram se submeter ao período de testes 

Testes serão realizados em grupo de 45 voluntários

Os Estados Unidos iniciaram os primeiros testes em humanos, nesta segunda-feira (16), de uma vacina experimental contra o novo coronavírus — responsável por causar a doença covid-19. A informação foi confirmada pelo NIH (Instituto Nacional de Saúde) em comunicado. 
O projeto, que conta com o financiamento do NIAID (Instituto Nacional de Alergia e Doenças infecciosas), está sendo realizado pelo KPWHRI (Instituto de Pesquisa em Saúde Kaiser Permanente Washington), na cidade de Seattle. A vacina vem sendo chamada de RNA-1273.
A dose foi aplicada em um primeiro voluntário, de um grupo com 45 pessoas que aceitaram se submeter ao período de testes do medicamento. Todos eles são "adultos saudáveis, entre 18 e 55 anos, que participarão do experimento por seis semamas", explica o comunicado. 
O diretor do NIAID, Anthony Fauci, explicou na nota que "encontrar uma vacina segura e eficaz para prevenir a infecção por SARS-CoV-2 é uma prioridade urgente da saúde pública".
Ainda não há, no entanto, vacina aprovada pelas autoridades de saúde para prevenir a infecção.


A vacina

O RNA-1273 foi desenvolvido usando uma plataforma genética chamada mRNA (RNA mensageiro), que é o ácido ribonucleico que transfere o código genético do DNA do núcleo da célula para um ribossomo no citoplasma. Os cientistas conseguiram desenvolvê-lo graças a estudos anteriores sobre os coronavírus que causaram as epidemias de SARS e MERS no passado.
A vacina ordena que as células do corpo expressem uma proteína viral, que poderia provocar uma forte resposta imune.  Segundo o NIAID, a vacina experimental apresentou boms resultados em animais, e esta é a primeira vez que foi testada em seres humanos.


Fonte R7


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário