AGORA NO BLOG...

quarta-feira, 8 de abril de 2020

Estudantes da rede pública de Pernambuco terão acesso a cartão alimentação de R$ 50 durante pandemia


Com investimentos na ordem de R$ 12 milhões, o repasse de R$ 50 irá beneficiar cerca de 240 mil estudantes

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM


O Governo de Pernambuco anunciou, nesta quarta-feira (8), o lançamento do cartão alimentação para estudantes da rede pública estadual. Com as aulas suspensas devido ao isolamento como forma de prevenção a propagação do novo coronavírus, a medida do Governo do Estado busca suprir a interrupção das atividades nas escolas, inclusive, do fornecimento da merenda para os estudantes. 
Com investimentos na ordem de R$ 12 milhões, o repasse de R$ 50 irá beneficiar cerca de 240 mil estudantes em todas as regiões do Estado que vivem em maior situação de vulnerabilidade. O valor repassado será equivalente aos alimentos necessários para um mês de refeição por estudante e só poderá ser utilizado em compras de produtos alimentícios.
A iniciativa tem como base os dados das famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal. A distribuição do cartão alimentação, que será gerenciado pela Alelo, empresa de serviços financeiros especializada em benefícios, incentivos e gestão de despesas corporativas, será realizada a partir do dia 20 de abril.

Como solicitar?

A Secretaria de Educação do Estado explica que a partir da próxima segunda-feira (13), as famílias dos estudantes da rede pública estadual poderão acessar o site (educacao.pe.gov.br) e realizar a consulta para saber se terão direito ao benefício.
Além do cartão merenda, a família receberá uma carta de apresentação com todas as orientações sobre o uso do cartão, informações nutricionais, sugestões dos produtos a serem adquiridos e de produtos não permitidos, como bebidas alcoólicas e refrigerantes, por exemplo.
Segundo o secretário de Educação e Esportes, Fred Amâncio, o foco está nos estudantes mais vulneráveis do Estado. "Nosso maior objetivo é poder propiciar aos estudantes uma alimentação nesse período de suspensão das aulas", acrescenta. 
"Para chegar ao valor de R$ 50 montamos um cardápio de um mês. É uma quantia suficiente para comprar alimentos para o estudante fazer uma refeição por dia", explica Fred.
 

O Governo de Pernambuco anunciou, nesta quarta-feira (8), o lançamento do cartão alimentação para estudantes da rede pública estadual. Com as aulas suspensas devido ao isolamento como forma de prevenção a propagação do novo coronavírus, a medida do Governo do Estado busca suprir a interrupção das atividades nas escolas, inclusive, do fornecimento da merenda para os estudantes. 

Com investimentos na ordem de R$ 12 milhões, o repasse de R$ 50 irá beneficiar cerca de 240 mil estudantes em todas as regiões do Estado que vivem em maior situação de vulnerabilidade. O valor repassado será equivalente aos alimentos necessários para um mês de refeição por estudante e só poderá ser utilizado em compras de produtos alimentícios.
A iniciativa tem como base os dados das famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal. A distribuição do cartão alimentação, que será gerenciado pela Alelo, empresa de serviços financeiros especializada em benefícios, incentivos e gestão de despesas corporativas, será realizada a partir do dia 20 de abril.

Como solicitar?

A Secretaria de Educação do Estado explica que a partir da próxima segunda-feira (13), as famílias dos estudantes da rede pública estadual poderão acessar o site (educacao.pe.gov.br) e realizar a consulta para saber se terão direito ao benefício.
Além do cartão merenda, a família receberá uma carta de apresentação com todas as orientações sobre o uso do cartão, informações nutricionais, sugestões dos produtos a serem adquiridos e de produtos não permitidos, como bebidas alcoólicas e refrigerantes, por exemplo.
Segundo o secretário de Educação e Esportes, Fred Amâncio, o foco está nos estudantes mais vulneráveis do Estado. "Nosso maior objetivo é poder propiciar aos estudantes uma alimentação nesse período de suspensão das aulas", acrescenta. 
"Para chegar ao valor de R$ 50 montamos um cardápio de um mês. É uma quantia suficiente para comprar alimentos para o estudante fazer uma refeição por dia", explica Fred.
 


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário