AGORA NO BLOG...

segunda-feira, 1 de junho de 2020

Estado de Pernambuco anuncia plano de reabertura das atividades econômicas, mas não há data definida


Estudo prevê um prazo de 11 semanas para que os setores produtivos estejam em pleno funcionamento; reabertura deve respeitar orientações sanitárias


Foto:  Heudes Regis/SEI - Data: 28-05-2020 - Covid-19 - Coletiva com os secretários do estado Bruno Schwambach e Decio Padilha




Não há uma data definida, mas o governo do Estado admitiu abertamente, nesta quinta, que deve reabrir a economia em breve. No encontro desta tarde pelas redes sociais, o secretário de Fazenda deixou claro que a ajuda federal para os Estados e municípios demorou a sair, mais de 20 dias após a aprovação pelo Senado e Câmara.

“A data de início da estratégia dependerá de um conjunto de indicadores definidos pelas autoridades sanitárias e científicas que fazem parte do Gabinete de Enfrentamento ao Novo Coronavírus, do governo estadual”, informaram os secretários dee Fazenda e também o secretário de Desenvolvimento, em coletiva nesta tarde de quinta.

O estudo foi conduzido pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Gestão, da Fazenda, do Trabalho e Qualificação e de Desenvolvimento Urbano.

O estudo prevê uma retomada gradativa, respeitando as orientações sanitárias e com um período de 11 semanas para ser totalmente posto em prática.

O plano também inclui a análise da quantidade de trabalhadores por setor e de que maneira o retorno de cada atividade influenciará em pontos complementares, como o transporte público.

“A ideia é que os setores adotem horários diferentes de expediente para não saturar o sistema nos horários de pico”.

“Sem vacina ou medicamento comprovadamente eficaz contra o novo coronavírus, todos teremos que conviver com a doença. Nosso plano pesa quais atividades têm menos impacto nas curvas de contaminação e a relevância econômica de cada setor para definir o cronograma de liberação”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach.

“Nos últimos dois meses, o Governo de Pernambuco vem realizando uma série de reuniões com representantes de vários setores produtivos para estabelecer os parâmetros de um plano de convivência das atividades econômicas com a pandemia da Covid-19”.




Petrolina sai na frente
A cidade de Petrolina anunciou nesta quinta-feira que deve ser a primeira cidade pernambucana a iniciar a reabertura gradual das atividades econômicas.
A gestão informou que manteve entendimento com o governador Paulo Câmara e o prefeito Miguel Coelho vai anunciar as etapas de liberação do comércio e diversos outros segmentos econômicos na cidade sertaneja.
O anúncio será feito nesta sexta (29), às 17h, em coletiva transmitida pelas redes sociais do prefeito. Neste final de semana, acaba o lockdown no Recife e mais quatro cidades da RMR.

Miguel Coelho diz que o plano da Prefeitura de Petrolina para reabertura gradual da economia já estava pronto.
“A liberação das atividades, porém, dependiam de autorização do Governo do Estado, que decretou em todos os municípios de Pernambuco a restrição do comércio e outros setores. A autorização veio nesta quinta, depois de conversas do prefeito com o governador Paulo Câmara”, informou a gestão.

Miguel Coelgo disse que esse processo só será possível porque Petrolina tem um quadro de contaminação da Covid-19 muito diferente de cidades como o Recife, Olinda entre outras da região metropolitana, permitindo assim a retomada gradual e com medidas de segurança sanitária.

“Agradeço ao governador pela sensibilidade de atender nosso pleito. Desde o começo da pandemia, fizemos todas as medidas de controle social, segurança e prevenção em saúde. Investimos na prevenção, na testagem, e numa grande estrutura de atendimento médico. A prioridade sempre foi e continua sendo salvar vidas. Mas precisamos enfrentar também os duros efeitos econômicos e sociais da pandemia. Já vínhamos sentindo as condições para uma reabertura gradativa, mas não podíamos fazer isso sem anuência do Governo do Estado. Agora vamos providenciar essa retomada com segurança sanitária e todas as medidas necessárias para proteger a população”, explica o prefeito.

A autonomia do município para decidir a liberação de atividades econômicas vinha sendo defendida nas últimas semanas pelo prefeito Miguel Coelho.


Fonte Blog do Jamildo


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário