AGORA NO BLOG...

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Governo projeta novo aumento do salário mínimo para 2021; Saiba o valor


Se aprovado pelo Congresso, novo valor será reajustado em janeiro e começará a ser pago no começo de fevereiro.





O valor do salário mínimo para 2021 teve uma nova projeção após revisão na estimativa do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Com o aumento de 2,09% para 2,35%, o piso nacional pode passar dos atuais R$ 1.045 para R$ 1.069,55.

Se aprovado pelo Congresso, o reajuste será implantado em janeiro e começará a ser pago no começo de fevereiro. O cálculo será feito somente com base na inflação deste ano. Ainda em abril, o governo previa que o INPC sofreria uma alta de 3,27% em 2020. Porém, o valor retrocedeu para 2,09% em julho.

Cálculo pela inflação

Com base nas projeções de inflação para o ano de 2020, os valores do INPC podem ser alterados no decorrer deste ano. Assim, não é possível determinar um valor exato até o final do ano, mas sim previsões. Um exemplo foram as mudanças no final do ano passado e início deste, quando houve o reajuste de R$ 1.039 para R$ 1.045.

O atual governo deu fim à política de reajuste real do salário mínimo acima de ganhos reais em 2019. Dessa forma, o valor salarial se limita a seguir a determinação da Constituição, que defende a preservação do poder aquisitivo dos cidadãos.

Em 1994, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) implementou o ganho real do salário mínimo logo depois da adoção do Plano Real. Anos mais pra frente, os governos do PT oficializaram a medida.

Na gestão de Bolsonaro, sem o ganho real no salário mínimo, o governo garante um alívio financeiro, pois o aumento do salário automaticamente reajusta benefícios assistenciais e previdenciários. Estima-se que para o aumento de cada R$ 1 no valor do salário, o governo amplia anualmente R$ 355 milhões as despesas.

Cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostram que mais de 49 milhões de brasileiros vivem com um salário mínimo. De acordo com o Departamento, a remuneração mensal deveria ser de mais de R$ 4 mil por mês e não de R$ 1.045, valor atual.



Fonte Economia



←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário