AGORA NO BLOG...

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Empresa que realizará o concurso da prefeitura de Aliança, é acusada de facilitar para familiares de prefeito em concurso público




A empresa que realizará o concurso público da prefeitura de Aliança, já foi investigada por fraude, e em 2018 também estar sendo apurada outras irregularidades em prova.

No ano de 2015, no concurso da prefeitura de Orocó, no Sertão de Pernambuco, o ministério público de Pernambuco apontou que a empresa Consulpam facilitou para familiares do prefeito, que tiveram livre acesso aos locais de provas e aos cadernos de respostas, como também, os candidatos que prestaram o concurso afirmaram ter recebido o caderno de provas com as respostas em negrito.

As informações foram divulgadas no Portal G1, Confira: Concurso para prefeitura de Orocó é cancelado por suspeita de fraude
A consulpam realizará neste domingo concurso da cidade de Aliança, resta agora os concorrentes as vagas ficarem alerta as provas e boa sorte.



Fonte Radar de Noticias

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Beber vinho ajuda a evitar cáries e gengivite; veja por quê




Resultado de imagem para vinho

A gente já falou por aqui: beber vinho pode deixar sua vida mais feliz (mesmo com aquele papo de que “tomar uma taça por dia faz bem ao coração” não sendo verdade). Agora, um novo estudo está indicando mais um benefício da bebida: o vinho pode fazer bem aos dentes.
A afirmação vem de uma pesquisa feita pela American Chemical Society (uma ONG fundada pelo congresso americano em 1876, com a proposta de fomentar estudos científicos) em parceria com a Universidade de Madri. De acordo com os resultados do estudo, os polifenóis (componentes presentes no vinho) ajudam a manter bactérias nocivas para a saúde oral longe da sua boca. A ideia é que essas substâncias façam as bactérias perderem sua capacidade de se colarem a superfícies bucais, como a gengiva e seus dentes.
A aderência na boca é essencial para a sobrevivência das bactérias prejudiciais. Em geral, as bactérias se prendem aos dentes e de lá começam a se multiplicar e colonizar uma área cada vez maior. Eliminar a capacidade delas de se agarrem aos seus dentes, então, acaba com todo o problema.
Os pesquisadores retiraram moléculas de polifenol de amostras de vinho tinto e as colocaram em contato com bactérias S. mutans e S. dentisani, responsáveis pelo desenvolvimento da gengivite e das caries. Observou-se, então, que os polifenóis, em contato com os microorganismos, reagiam quimicamente produzindo moléculas de água oxigenada – danificando o DNA das bactérias. Mais especificamente, prejudicava a genética bacteriana justamente responsável pela aderência na boca.
Os resultados, no entanto, não são definitivos. Os próprios pesquisadores entendem que a mostra de conclusões é limitada porque o estudo não foi testado efetivamente em uma boca, e sim em ambientes controlados. E, claro, os cientistas não recomendam que você troque a pasta de dente por vinho – pelo contrário, o excesso de álcool pode prejudicar a saúde dental. Mas, pelo menos, você já tem uma desculpa para a próxima vez que alguém resolver caçoar de você pela boa roxa proveniente de uma taça de vinho. Saúde.


Fonte novacruzoficialrn



sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Quinquinha de Macaparana se filia ao PSDB de Pernambuco






Joaquim Francisco conhecido por Quinquinha de Macaparana se filiou nesta manhã de quinta-feira (23), ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB, o jovem é primo do Deputado Antônio Moraes e também do ex Governador Joaquim Francisco.
Questionado sobre a escolha do partido e o que motivou sua filiação, ele disse que além da boa amizade que mantém com o Deputado Estadual e seu primo Antônio Moraes, se sente motivado pelo exemplo de seu pai quando fora prefeito de Macaparana, e do também seu primo o ex Governador Joaquim Francisco quando governou Pernambuco.
Tem como foco lutar pelo progresso de Macaparana, e que a política está no seu DNA, que não entrou na vida pública antes porque sofreu um grave acidente que adiou o seu sonho.
Não me canso de dizer, ” sou um milagre de Deus”, hoje totalmente recuperado renasce em mim o desejo de seguir em frente em busca de melhorias para minha cidade Macaparana, essa terra que tanto amo, frisou Quinquinha emocionado ao lado dos primos.
Fotos e Edição : Leoncio Francisco.



Fonte Pernambuco Hoje


Carteira de habilitação pode ser solicitada diretamente nas autoescolas





O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) quer descentralizar os serviços oferecidos pelo Órgão, agora os Centro de Formação de Condutores (autoescolas) estão credenciados a abrir processos referentes a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O diretor-geral do Detran, Eduardo Machado, explicou que as 94 autoescolas habilitadas pelo Detran em todo Rio Grande do Norte já se encontram aptas a realizar os procedimentos de abertura de processos de primeira habilitação e renovação de CNH, como também os de adicionar e mudar a categoria da CNH.

“Com essa medida, o Detran avança no sentido da descentralização dando ao usuário mais opções para atender a sua demanda”, comentou.

Para abrir o processo de solicitação basta o cidadão se dirigir a um das autoescolas espalhadas pelo Estado, apresentar um documento de identificação com foto, CPF e comprovante de residência e informar o tipo de serviço que deseja realizar. Em seguida, as informações são inseridas no banco de dados e impresso uma guia de identificação gerada pelo sistema de Registro Nacional de Carteira da Habilitação (Renach).

De posse da guia do Renach e da documentação 
pessoal, o usuário busca uma unidade do Detran para finalizar o procedimento e receber sua CNH atualizada.

“Ao chegar no Detran o cidadão já pula a etapa de abertura de processo fazendo com que a conclusão do serviço seja mais ágil e consequentemente diminua filas e o tempo de espera”, relatou o subcoordenador de Habilitação do Órgão, Aryan Gleydson.

De acordo com o setor de Estatística do Detran, no ano de 2017 foram realizados 208.279 atendimentos referentes a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Desse total, 70% foram requisições feitas por condutores do sexo masculino e 30% do feminino. O município com maior número de procedimentos foi Natal (114.425), seguido de Mossoró (30.435) e Parnamirim (15.431).


Fonte novacruzoficialrn


Celulares sem certificados habilitados pelas operadoras serão bloqueados


O objetivo é coibir o uso de telefones móveis não certificados, com IMEI (do inglês International Mobile Equipment Identity) adulterado, clonado ou outras formas de fraude



Os aparelhos irregulares habilitados a partir desta quinta-feira nas operadoras de telefonia móvel em Goiás e no Distrito Federal serão bloqueados a partir do dia 9 de maio. As prestadoras dos serviços iniciam nesta quinta os testes do sistema de bloqueio para avaliar sua eficácia.

A medida, aprovada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), será estendida a todos os estados até março de 2019, e tem o objetivo de coibir o uso de telefones móveis não certificados, com IMEI (do inglês International Mobile Equipment Identity) adulterado, clonado ou outras formas de fraude.

Os usuários que já possuem aparelhos móveis irregulares habilitados não serão desconectados, caso não alterem o seu número. Segundo a Anatel, os celulares comprados no exterior continuarão funcionando no Brasil, desde que sejam certificados por organismos estrangeiros equivalentes à agência reguladora brasileira.

Todos os celulares em uso no Brasil devem ser certificados ou ter sua certificação aceita pela Anatel. Segundo o órgão, esses aparelhos passam por uma série de testes de segurança antes de chegarem às mãos do consumidor, para que o produto seja o mais confiável possível e não cause problemas à saúde, nem afete as redes de telecomunicações.

“Aparelhos irregulares podem ser perigosos para a saúde do usuário por apresentarem grande quantidade de chumbo e cádmio, não possuírem garantias em relação a limites de radiações eletromagnéticas e utilizarem materiais de baixa qualidade, como baterias e carregadores mais sujeitos a quebras. Além disso, eles tendem a apresentar problemas de queda de chamadas e falhas na conexão de dados”, explicou a agência reguladora.

Cada celular tem um número de identificação único e global, chamado de IMEI, que equivale, por exemplo, ao número de chassi de um carro, ou seja, é único para cada aparelho celular. Pelo número do IMEI é possível saber se há algum registro de impedimento no aparelho que você possui ou que pretende comprar. No site da Anatel [http://www.anatel.gov.br/celularlegal/], o usuário poderá verificar a situação do seu aparelho.

O número do IMEI do celular pode ser encontrado na caixa do celular, no adesivo que fica por trás da bateria ou ao digitar *#06# no celular. A Anatel orienta os consumidores a verificar, antes de comprar um celular, se esses números são os mesmos. Caso os números apresentados forem diferentes, há uma grande chance de o aparelho ser irregular. Celulares que utilizam mais de um chip possuem um IMEI para cada um, sendo necessário verificar cada um dos números.

Segundo a agência, cerca de um milhão de novos aparelhos entram nas redes das prestadoras todos os meses.

Roubos e furtos

Para o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), além do bloqueio, devem ser adotadas outras medidas para o combate ao mercado irregular de telefone celular, reforçando a segurança dos aparelhos, no processo de fabricação, para evitar que sejam adulterados ou tenham o seu IMEI modificado ou clonado.

Segundo o sindicato, as prestadoras têm aperfeiçoado o controle dos equipamentos utilizados em suas redes e, desde o ano 2000, mantêm em funcionamento o Cadastro de Estações Móveis Impedidas (Cemi), um banco de dados que registra o número de IMEI do celular bloqueado por furto, roubo e extravio, impedindo que ele seja usado por outra pessoa.

Para bloquear um aparelho, o consumidor deve ligar para sua prestadora e fazer a solicitação. Não há mais necessidade de fornecer o IMEI, apenas o número do celular. Além disso, quem perdeu o celular e, depois de bloqueá-lo, reencontrou o aparelho, pode fazer o desbloqueio ligando novamente para a prestadora.

Entretanto, segundo o SindiTelebrasil, muitos desses aparelhos passam por um processo de fraude, tendo o IMEI adulterado ou clonado de um celular regular. “Hoje, o aparelho roubado ou furtado somente possui valor no mercado paralelo porque a clonagem do IMEI é fácil”, informou o órgão. “Essa é uma falha que só pode ser corrigida na origem, na fabricação dos equipamentos, implantando mecanismos de segurança, que impeçam a adulteração”.

Para o sindicato, deve haver um esforço conjunto do governo, da Anatel, dos fabricantes de aparelhos celulares e das prestadoras de telefonia celular para que haja evolução nas discussões deste problema e no combate ao mercado irregular.

Procedimentos de bloqueio

De acordo com a Anatel, quem habilitar um celular irregular nas redes das prestadoras de telefonia móvel receberá a mensagem: “Operadora avisa: Pela Lei 9.472 este celular está irregular e não funcionará nas redes celulares em 75 dias”. Essa mensagem deve ser enviada em até 24 horas da ativação do celular e a contagem dos dias será alterada na medida em que se aproximar a data do bloqueio. A mensagem também será encaminhada ao aparelho móvel 50 dias e 25 dias antes do bloqueio.

No dia 8 de maio, véspera do bloqueio, o celular irregular deve receber o seguinte SMS: “Operadora avisa: Este celular IMEI XXXXX é irregular e deixará de funcionar nas redes celulares”.

Cronograma

A partir de hoje (22), serão enviadas mensagens aos usuários que possuem aparelhos irregulares em Goiás e no Distrito Federal. O bloqueio desses aparelhos se dará a partir de 9 de maio. E, entre 8 de agosto e 22 de setembro, ocorrerá a fase de avaliação das medidas adotadas.

Para os usuários de aparelhos irregulares do Acre, Rondônia, São Paulo, Tocantins, Região Sul e demais estados da Região Centro-Oeste, as mensagens serão encaminhadas a partir de 23 de setembro. O bloqueio dos aparelhos será a partir de 8 de dezembro. A medida vale para aparelhos irregulares habilitados a partir de 23 de setembro nesses estados.

Já para a Região Nordeste e demais estados das regiões Norte e Sudeste, o encaminhamento de mensagens aos usuários será a partir de 7 de janeiro de 2019 e o impedimento do uso dos aparelhos irregulares a partir de 24 de março de 2019. A medida vale para aparelhos irregulares habilitados a partir de 7 de janeiro de 2019 nesses locais.



Fonte Diario de Pernambuco

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

PESQUISA DO IBGE REVELA 116 MILHÕES DE PESSOAS CONECTADAS À INTERNET NO BRASIL


Pesquisa do IBGE revela 116 milhões de pessoas conectadas à internet no Brasil


Mais de 116 milhões de brasileiros se conectam à internet no Brasil. É o que revela uma pesquisa feita pelo em 2016 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com dados divulgados na última quarta-feira (21), que constam na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C). O número representa 64% da população com mais de  10 anos. As regiões Nordeste e Norte no entanto, eram as únicas a apresentar taxas de indivíduos conectados inferiores à média brasileira, de 52,3% e 54,3%, respectivamente.

De acordo com a pesquisa, o celular continua sendo o principal aparelho para acesso à internet no Brasil. Em 2016, o eletrônico era usado por 94,6% dos internautas, à frente de computadores (63,7%), tablets (16,4%) e televisões (11,3%). Ao todo, em 2016 77,1% dos brasileiros possuíam algum celular. A proporção de mulheres conectadas foi maior que a de homens: 65,5% delas tinham acesso, enquanto, o índice entre eles era de 63,8%.

Considerando a faixa etária, os indivíduos com idade entre 18 e 24 anos apresentavam a maior taxa de conexão: 85% deles estavam online. Já os brasileiros com mais de 60 anos apresentavam o menor índice, de 25%.


Fonte  A Voz de Pernambuco

TRE-PE abre canais de denúncias para combater notícias falsas no período eleitoral


Tribunal aposta em incentivo à leitura crítica das notícias e central de denúncias para lidar com problema.


Banners do TRE-PE orientam para a veracidade das informações sobre as eleições 2018 (Foto: Camila Torres/TV Globo)

Combate às notícias falsas no período eleitoral é um dos principais focos do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) neste ano. A Central de Denúncias, que já atuava nas questões de propaganda irregular, vai trabalhar em conjunto Ministério Público Eleitoral (MPE) e a Polícia Federal (PF), para combater esse tipo de informação.

Considerando as notícias falsas como uma ameaça à democracia, o TRE aposta na conscientização da população e incentivo à leitura crítica das notícias, especialmente na internet e redes sociais, para lidar com o problema. Uma campanha publicitária foi lançada nesta quinta-feira (22) como parte do trabalho.

As denúncias que chegarem à Central vão passar por uma triagem e avaliação, podendo depois ser encaminhadas para a PF. Neste ano, vão ser eleitos governador, presidente, deputados federais e estaduais, além de senadores.

"O problema é gravíssimo no mundo inteiro. Será no Brasil e também será em Pernambuco. Aquilo que era um mero panfleto, dizendo que um candidato desistiu da eleição e atacando a sua honra, vai ganhar força nas redes sociais", avalia o presidente do TRE, o desembargador Luiz Carlos Monteiro.

"Essas notícias podem desnortear e desigualar as oportunidades da candidatura."
As denúncias podem ser feitas através do site do Tribunal, do e-mail ouvidoria@tre-pe.jus.br ou através do Disque Eleitor, no telefone (81) 3194-9400. A partir do segundo semestre, a denúncia também pode ser feita pelo sistema Pardal, também no site do TRE.

Dentre os meios de tecnologia disponíveis, as investigações utilizarão o URL da notícia e o rastreamento do IP do computador para chegar aos culpados. A punição, explica o desembargador, varia de acordo com a participação do autor no crime.

"Os problemas capazes de causar mais danos a integridade de alguém e desequilibrar a eleição, terão prioridades. Esses serão repassados para a Polícia Federal. Mesmo se o cidadão simplesmente replica irresponsavelmente uma notícia e aquilo causar algum dano, ele será responsável na proporção de sua participação", a

Orientação
Nas redes sociais e na mídia, o TRE lança uma peça publicitária #fakenewsnão, orientando os cidadãos sobre como checar a veracidade das informações, conferindo, por exemplo, a data da publicação, a fonte e se outras fontes confiáveis confirmam a notícia. "Na dúvida, não repasse", orientam os banners.

"Queremos divulgar e influenciar o eleitor para que ele decida em cima de informações reais e não de notícias falsas", afirma o presidente.
"Vamos estimular o cidadão comum a fazer uma avaliação crítica da notícia e não replicar sem a certeza da informação. E em seguida, ensinar o cidadão a identificar o URL daquelas notícias e a melhor forma de denunciar. Não vamos aceitar que as pessoas fraudem a vontade popular", destaca.

Dados da úlima eleição
Foram registradas 13.103 denúncias em 2016

51% Propaganda eleitoral irregular
15% Crimes eleitorais
13% Compra de votos
13% Outros
5% Uso da máquina pública
3% Doações e gastos eleitorais


Fonte G1 Pernambuco

Proxima  → Página inicial